21:58 28 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 11
    Nos siga no

    A União Europeia acordou nesta segunda-feira (7) com a Turquia os princípios básicos da resolução da crise migratória, informou a porta-voz oficial da Comissão Europeia Mina Andreeva.

    “Durante a reunião de cúpula UE, o presidente [da Comissão Europeia, Jean-Claude] Juncker e Presidente do Conselho da Europa [Donald Tusk] chegaram a um acordo com [o primeiro-ministro da Turquia] Ahmet Davutoglu sobre os princípios básicos de uma solução conjunta para a crise de refugiados" – escreveu Andreev em sua página oficial no Twitter.

    Mais cedo, o primeiro-ministro de Luxemburgo Xavier Bettel havia dito que, até a realização da próxima reunião de cúpula da UE, marcada para dos dias 17 e 18 de março, Tusk iria trabalhar juntamente com o lado turco os detalhes de um plano migratório. O premiê chegou a destacar que o trabalho seria realizado segundo seis princípios básicos, mas não especificou quais seriam esses princípios.

    Nesta segunda-feria o primeiro-ministro turco levou até a reunião de cúpula da UE novas propostas para um plano de ações conjuntas para diminuir o fluxo de refugiados entre Turquia e os países da União Europeia.

    A proposta prevê o retorno à Turquia de todos os migrantes ilegais chegados à UE daquele país em troca da migração legal para UE de refugiados sírios recebidos pela Turquia, além de um repasse extra de 3 bilhões de euros para Ancara até 2018, a serem gastos com o assentamento de refugiados, a introdução de um regime de isenção de vistos entre Turquia e UE a partir de junho deste ano e a aceleração da discussão de uma possível adesão da Turquia ao bloco europeu.

    Mais:

    Hungria autoriza exército a disparar contra migrantes
    Quase cinco mil migrantes são resgatados no Mar Mediterrâneo neste sábado
    Cerca de 300 mil migrantes chegaram à Europa este ano
    Tags:
    crise migratória, acordo, refugiados, União Europeia, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar