17:29 25 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    5182
    Nos siga no

    A Rússia e a Bolívia assinaram neste domingo (6) um acordo de cooperação intergovernamental sobre o uso pacífico de energia nuclear e de cooperação na construção de um centro de pesquisa e tecnologia nuclear.

    Parte do aparelho usado para elaborar a bateria nuclear
    © Sputnik / Serviço de imprensa da MISiS
    "Somos gratos à República da Bolívia, o presidente Evo Morales, por ter escolhido a nós e as tecnologias russas para a construção de um primeiro centro deste tipo na Bolívia", afirmou o chefe do programa nuclear russo, Sergei Kirienko, durante a cerimónia de assinatura.

    Acompanhado por Morales e o Ministro dos Hidrocarbonetos e Energia, Luis Alberto Sanchez, Kirienko prometeu estabelecer “o melhor e mais avançado centro de pesquisa nuclear na América Latina e no mundo na cidade de El Alto.

    Morales destinou 300 milhões de dólares para que o projeto no país sul-americano prossiga a investigação nuclear nos campos da medicina, agricultura e geologia, entre outros. 

    Rússia e Bolívia assinaram um acordo de cooperação nuclear pacífica em 2015. A agência nuclear estatal russa Rosatom e Ministério de Hidrocarbonetos e Energia da Bolívia assinaram um memorando de entendimento sobre cooperação para usos pacíficos da energia nuclear em novembro.


    Mais:

    Crise nuclear com a Coreia do Norte é resultado de falha da ONU, diz especialista
    Coreia do Norte ignora sanções da ONU e segue com programa nuclear
    Cientistas russos acham novo método de criação de ‘bateria nuclear’
    EUA simulam bombardeio nuclear próximo à fronteira russa
    Tags:
    energia nuclear, Rosatom, Evo Morales, Bolívia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar