23:27 25 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira síria esvoaçando enquanto os carros seguem por ponte durante a hora de ponta, Damasco, Síria, 28 de fevereiro de 2016

    'Cessar-fogo na Síria será permanente'

    © AP Photo / Hassan Ammar
    Mundo
    URL curta
    Trégua russo-americana na Síria (85)
    1211

    Durante a sua entrevista coletiva semanal a representante do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, disse que o cessar-fogo na Síria não é uma pausa temporária.

    Zakharova disse que o cessar-fogo iniciado na Síria em 27 de fevereiro foi violado 31 vezes. Acrescentou que o número geral de acordos locais sobre a trégua aumentou até 38.

    “Ao mesmo tempo, foram registrados 31 casos de violação do cessar-fogo. Sobre estes fatos foi informado o grupo de reconciliação norte-americano que fica na capital da Jordânia Amã”, disse a diplomata russa.

    Zakharova afirmou que as mensagens na mídia sobre que o cessar-fogo durará somente 2 semanas não correspondem à realidade porque é permanente.

    “Realizar tantos trabalhos…para que dar às partes um descanso de duas semanas não foi a intenção de ninguém”, disse.

    A representante da chancelaria russa disse que Moscou espera que as declarações dos EUA sobre planos alternativos para a Síria ficarão somente palavras e que Washington concretize as suas responsabilidades de acordo com o acordo russo-americano.

    “Estamos seguros que agora é preciso realizar o acordo russo-americano de cessar-fogo na Síria com muita cautela, consciência e responsabilidade”, afirmou Zakharova.

    Segundo a diplomata russa, o assunto de que a Síria deve ser federalizada ou não deve ser decidido por próprio povo sírio.

    Representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, durante a entrevista coletiva semanal, Moscou, Rússia, 2 de março de 2016
    © Sputnik / Aleksey Kudenko
    Representante oficial do Ministério das Relações Exteriores russo, Maria Zakharova, durante a entrevista coletiva semanal, Moscou, Rússia, 2 de março de 2016

    Zakharova afirmou que o processo de paz na Síria não deve ser um refém da opinião de uma das partes que expressa-se contra a participação dos curdos. Destacou também que sem curdos o processo de paz não será completo e “sofrerá muito porque é uma grande parte de população, certas forças, é um participante da luta antiterrorista no terreno”. Há que notar que é a Turquia que se manifesta contra a participação dos curdos.

    Em 22 de fevereiro foi publicada a declaração conjunta dos EUA e da Rússia sobre a Síria, sobre o cessar-fogo entre as tropas do governo sírio e os grupos armados da oposição a partir de 27 de fevereiro, sem o mesmo, no entanto, ser aplicado ao Daesh, Frente al-Nusra e outras organizações que a ONU considera como terroristas.

    Pouco antes de o cessar-fogo ter entrado em vigor, o Conselho de Segurança da ONU adotou a resolução 2268 sobre este acordo russo-americano.

    Desde o cessar-fogo, a Rússia está se focando no fornecimento da ajuda humanitária às regiões sírias. Durante dois dias foram fornecidas 2,5 toneladas da alimentação às povoações nas províncias de Homs e Latakia que aderiram ao cessar-fogo.

    Tema:
    Trégua russo-americana na Síria (85)
    Tags:
    entrevista coletiva, chancelaria, cessar-fogo, trégua, Maria Zakharova, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik