08:42 21 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Bombardeiro B-52 da Força Aérea dos EUA

    EUA simulam bombardeio nuclear próximo à fronteira russa

    © AFP 2018/ Paul Crock
    Mundo
    URL curta
    472310

    Bombardeiros estratégicos norte-americanos B-52 simularam ataques nucleares contra alvos terrestres como parte das manobras militares Cold Response, que a OTAN está realizando na Noruega até o dia 9 de março.

    Na manhã de ontem (1º), três B-52 decolaram da base aérea norte-americana de Morón, na Espanha — a onde foram transferidos a partir dos EUA continental — para realizar a missão na região norueguesa de Trondelag. As manobras dos bombardeiros foram observadas pelas delegações dos países participantes que participam dos exercícios, segundo informou a RT.

    ​O jornal Air Force Times observa que a participação de bombardeiros desta classe nas manobras serve para que os EUA demonstrem a seus aliados da OTAN sua prontidão para os apoiar diante de uma suposta "agressão" por parte da Rússia. 

    O primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, disse recentemente que a relação entre Moscou e a OTAN entrou em uma nova guerra fria. O premiê falava na Conferência de Segurança de Munique, onde também enfatizou que a política da aliança ocidental em relação à Rússia "continua sendo hostil e fechada". 

    "Praticamente todos os dias nos tacham como 'a mais terrível ameaça para a OTAN' como um todo, ou para a Europa, em particular, ou para os EUA e outros países", disse ele, observando que ainda se "fazem filmes amedrontadores nos quais a Rússia inicia uma guerra nuclear". 

    "Às vezes não sei se estamos em 2016 ou em 1962", lamentou o primeiro-ministro russo.


    Mais:

    Entrando numa fria: Cold Response reúne 15 mil soldados na região sub-ártica da Noruega
    Comandante da OTAN acusa Rússia de ‘conversas irresponsáveis’ sobre arsenal nuclear
    Vice-premiê russo responde acusações da OTAN sobre uso de armas imprecisas na Síria
    Tags:
    agressão, ameaça, bombardeio nuclear, ataque nuclear, Guerra Fria, B-52, Cold Response 2016, OTAN, Base Aérea de Morón, Trondelag, Noruega, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik