18:45 21 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    Em 20 de fevereiro, Aleksandar Vucic fez deu uma coletiva de imprensa após a morte de dois funcionários da embaixada sérvia na Líbia no resultado de um ataque aéreo realizado pelos EUA

    Sérvia não irá à OTAN

    © AFP 2018/ ANDREJ ISAKOVIC
    Mundo
    URL curta
    4260

    O primeiro-ministro da Sérvia, Aleksandar Vucic, disse na tarde da terça-feira (1) que não haverá nenhum referendo sobre a adesão do país à OTAN.

    "A Sérvia não irá à OTAN, senão que ela ficará neutra", frisou Vucic, citado pelo canal de televisão RTS.

    Para o premiê, o acordo recentemente ratificado pelo parlamento e que garante imunidade aos representantes a Aliança Atlântica fora assinada em 2006 por "grandes patriotas que querem jogar a Sérvia no passado".

    "A nossa política é essa: nós amamos a Sérvia, respeitamos os EUA e a Rússia, estamos no caminho à UE [União Europeia], mas nós queremos a Sérvia sobretudo", ressaltou Vucic.

    Quer dizer, Belgrado não pretende aderir incondicionalmente a nenhuma das partes. Quer dizer, nem aos EUA, nem à UE, nem à Rússia. "Apesar das boas relações com a Rússia, eu não estou pronto para sacrificar a via europeia da Sérvia", frisou.

    "A Sérvia já morou bastante nas nuvens, é preciso viver na terra, firme e duramente, olhando para o futuro. Aqueles que querem trazer a Sérvia para os céus, já fizeram isso bastantes vezes", disse Vucic.

    Mais:

    Vice-premiê russo responde acusações da OTAN sobre uso de armas imprecisas na Síria
    Comandante da OTAN acusa Rússia de ‘conversas irresponsáveis’ sobre arsenal nuclear
    Prontidão militar da OTAN está ameaçada, afirmam especialistas
    Sérvia e Croácia impõem limites aos imigrantes
    O país pode ficar tranquilo: Steven Seagal obtém cidadania da Sérvia
    Rússia e Sérvia criarão um centro de manutenção de helicópteros
    Presidente da Sérvia: situação na Síria é uma colisão entre concepções
    Tags:
    OTAN, Aleksandar Vucic, Sérvia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik