14:04 24 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Cidade de Aleppo na última semana de fevereiro de 2016

    Tropas sírias eliminam linhas de defesa terroristas em Raqqa

    © Sputnik / Ilya Pitalev
    Mundo
    URL curta
    Campanha militar antiterrorista na Síria (132)
    16331

    O Exército sírio e as forças populares aliadas causaram grandes baixas aos terroristas do Daesh no norte da província de Raqqa em uma série de combates violentos, informou a agência noticiosa FARS.

    A aviação síria eliminou um comboio militar do grupo terrorista Daesh, matando dezenas de terroristas e destruindo os seus veículos.

    Os jihadistas foram obrigados a retirar as suas forças da cidade estratégica de Tal Abyadh no norte da província, perto de fronteira turca, em resultado de ataques das Unidades de Proteção Popular (YPG) e das Forças Democráticas Sírias.

    Ao mesmo tempo, na província síria de Daraa, cerca de 250 militantes largaram as armas face à ofensiva das forças governamentais, que avançam por todo o país, informou a FARS.

    Nas últimas semanas, o Exército sírio e os seus aliados tem atacado as linhas de defesa dos militantes e centros de concentração no país.

    Na segunda-feira (22) foi publicada a declaração conjunta dos EUA e da Rússia sobre a Síria, sobre o cessar-fogo entre as tropas do governo sírio e os grupos armados da oposição a partir de 27 de fevereiro, sem o mesmo, no entanto, ser aplicado ao Daesh, Frente al-Nusra e outras organizações que a ONU considera como terroristas.

    Pouco antes de o cessar-fogo ter entrado em vigor, o Conselho de Segurança da ONU adotou a resolução 2268 sobre este acordo russo-americano.

    Desde o cessar-fogo, a Rússia está se focando no fornecimento da ajuda humanitária às regiões sírias. Durante dois dias foram fornecidas 2,5 toneladas da alimentação às povoações nas províncias de Homs e Latakia que aderiram ao cessar-fogo.

    Tema:
    Campanha militar antiterrorista na Síria (132)
    Tags:
    terrorismo, militantes, luta, exército sírio, tropas, Daesh, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik