05:41 11 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Drone RQ-4 Global Hawk

    Rússia usa drones para monitorar cessar-fogo na Síria

    © AP Photo/ Northrop Grumman via U.S. Navy, Erik Hildebrandt
    Mundo
    URL curta
    16181

    O Ministério da Defesa da Rússia alojou em sua base aérea de Hmeymim, na Síria, três conjuntos de drones e dois radares para monitorar o uso de artilharia pelos terroristas. A informação foi divulgada pelo serviço de imprensa da pasta.

    "Durante os últimos três dias, foram instalados na base aérea de Hmeymim três sistemas de ponta adicionais de drones e dois radares para detectar alvos de pequenas dimensões que controlam o uso de sistemas de artilharia de terroristas", diz o comunicado.

    Este movimento visa reforçar o controle do acordo sobre o regime de cessar-fogo no território sírio.

    Além de drones e radares, satélites e outros meios técnicos de exploração também serão utilizados.

    Foi relatado também que para determinar a posição dos sistemas de lançadores múltiplos, artilharia e morteiros por militantes que violem o cessar-fogo, serão  instalados dois sistemas de equipamentos de exploração de artilharia na Síria. 

    O Ministério da Defesa informou também que o controle do espaço aéreo é realizado com sistemas de radar dos sistemas de defesa aérea, incluindo os sírios e da Aviação Aeroespacial da Força da Rússia.

    "A fim de incrementar o controle do fim das ações militares no território da Síria por parte da Forças Armadas russas, foi criado um sistema para monitorar toda a situação na zona de conflito", acrescenta a nota.

    Mais:

    Israel publica imagens de satélite da base aérea russa na Síria
    Jornalista italiano visita base russa na Síria (Vídeo)
    Rússia criará mais uma base aérea na Síria?
    Base aérea russa na Síria acolhe jornalistas estrangeiros
    Rússia transporta cerca de 14 mil toneladas de carga para base na Síria
    Tags:
    sistema de defesa, acordo, cessar-fogo, drone, base aérea, Ministério da Defesa, Hmeymim, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik