20:34 16 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0255
    Nos siga no

    Os cientistas alemães opinam que a humanidade deve prestar mais atenção à busca de extraterrestres durante a noite.

    Segundo eles, assim os possíveis habitantes de outros sistemas solares poderiam ver como a Terra passa pelo disco solar, e, ao mesmo tempo, os cientistas do nosso planeta poderão ter mais chances de achar extraterrestres.

    A respectiva teoria foi divulgada numa das recentes publicações na revista Astrobiology.

    "Nós não podemos predizer certamente se os extraterrestres usam os mesmos métodos de busca de vida fora do seu planeta que nós. Mas podemos dizer que eles vão se encontrar com os mesmos problemas físicos que nós e que a observação da passagem da Terra pelo disco do Sol será o método mais óbvio de encontrar a humanidade," disse o cientista Rene Heller, do Instituto de Pesquisa do Sistema Solar (Alemanha).

    Juntamente com o seu colega Ralph Rudritz, o cientista sugere buscar a vida em outros planetas não pelo método acidental atualmente usado, por via de escutar todo o espaço que nos rodeia, mas por concentrar a atenção em aqueles planetas e sistemas solares, cujos possíveis habitantes poderão nos ver ou enviar-nos os seus sinais.

    Os cálculos mostram que cerca de 10 mil estrelas teoricamente podem assistir o movimento da Terra pelo disco solar e são capazes de possuir vida na forma em que ela existe na superfície do nosso planeta.

    Atualmente os cientistas planteologistas buscam planetas fora do Sistema Solar, geralmente usando dois métodos – o método de transição aplicado por meio do telescópio Kepler e o método baseado no feito Doppler, usado em muitos tipos de equipamento terrestre. 

    Este último tem a ver com ondas emitidas ou refletidas por um objeto que está se movendo em relação ao observador. E, no primeiro, os cientistas buscam os planetas observando a luminosidade do seu astro, que periodicamente diminui no momento em que o planeta o “tapa” à passagem do Keppler ou de outros telescópios.

    Tags:
    Alemanha, Terra, espaço, cientistas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar