03:32 21 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan (L) fala com Barack Obama (R), presidente dos EUA

    O quebra-cabeças sírio: como o Ocidente leu Putin errado

    © AFP 2017/ BERK OZKAN / POOL
    Mundo
    URL curta
    588310772

    Oficiais sêniores não conseguiram reconhecer os objetivos da Rússia na Síria e quando o Ocidente acordou para as intenções de Putin, não teve ideia de como responder e precisou engolir seu orgulho e aceitar os termos da Rússia, afirma a Reuters.

    A campanha aérea da Rússia na Síria surgiu como uma grande surpresa para oficiais sêniores do Ocidente e lhes forçou a mudar radicalmente sua postura em relação ao conflito, diz a agência.

    Ainda em julho, oficiais ocidentais pareciam estar absolutamente seguros de que o Presidente Assad estava com os dias contados e logo seria forçado a negociar. No entanto, o que aconteceu em seguida mudou completamente o cenário na região.

    “Preparações secretas já estavam em andamento para um grande posicionamento de tropas russas e iranianas em apoio a Assad”, diz a agência.

    Mesmo depois de a Rússia enviar tanto equipamento e centenas de soldados durante várias semanas, isso tudo, de algum modo, passou sem ser percebido pelo Ocidente.

    “Um dos últimos pedaços do quebra-cabeças veio quando Moscou posicionou aeronaves pilotadas apenas por militares russos, eliminando a possibilidade de que os aviões estavam sendo enviados para Assad”, declara a Reuters, citando um oficial sênior do governo americano, sem revelar seu nome.

    Quando o Ocidente não acordou para as intenções do presidente russo, Vladimir Putin, faltaram ideias sobre como responder.

    “Envolveu engolir algum orgulho, para ser honesto, reconhecer que aquele processo não iria a lugar algum a não ser que Rússia e Irã fossem colocados na mesa de negociações”, disse o oficial americano.


    Mais:

    Putin e Obama: entenda o acordo alcançado entre os dois líderes para Síria
    Obama defende eleições livres e justas na Ucrânia em conversa com Putin
    Putin confirma acordo com EUA sobre cessar-fogo na Síria
    Putin: desenvolvimento militar sempre será prioritário para a Rússia
    Putin: forças russas na Síria merecem grande louvor
    Tags:
    geopolítica, estratégia, Reuters, Bashar Assad, Barack Obama, Vladimir Putin, Síria, Ocidente, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik