10:23 19 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Um submarino do Reino Unido. Foto de arquivo

    Segurança? Basta ter um passaporte falso para penetrar em submarino nuclear no Reino Unido

    © AP Photo/ Ben Sutton, Royal Navy
    Mundo
    URL curta
    71690153

    Segundo um ex-engenheiro da Marinha britânica, um terrorista só precisa de passaporte falso para ter acesso a submarinos nucleares do Reino Unido.

    Um engenheiro técnico em Sistemas de Armamentos Estratégicos da Marinha Real do Reino Unido chamado Williams McNeilly que em maio do ano passado revelou falhas graves na segurança e no controle dos submarinos da classe Vanguard equipados com mísseis Trident decidiu conceder uma entrevista exclusiva ao canal de televisão RT após mais de um meio ano de silêncio.

    Ele mesmo agora não pode compreender porque as pessoas não falam alto sobre os problemas com segurança, “não colocam o seu povo e a sua terra em primeiro lugar, para mim isso é difícil de entender”, disse.

    Na altura ele tornou pública a informação de quão má está a segurança britânica, precisamente a segurança nuclear.

    O engenheiro declarou:

    “Tudo do que precisa para subir a bordo é um cartão de identidade falsificado. Grupos terroristas tais como Estado Islâmico [também conhecido como o Daesh e proibido na Rússia] já têm mostrado que podem criar documentos legais. Além disso, milhares de cartões de identidade da Marinha Real desaparecem cada ano, pois eles poderiam encontrar um destes,” declarou McNeilly.

    É um tempo importante para tais comentários, já que no ano corrente o Parlamento britânico votará sobre a prorrogação possível do sistema de armas nucleares Trident.

    Além disso, amanhã (27 de fevereiro) são esperados vastos protestos contra o programa Trident que, segundo críticas, é pouco eficaz porque exige montantes de dinheiro demasiados, além de ficar na dependência séria dos EUA. A Sputnik acompanhará os atos.

    De fato, os britânicos não podem lançar um missil nuclear sem a ordem americana. Isso foi divulgado em um relatório de 2014. O fato se tornou um dos argumentos durante realização do referendo geralmente conhecido como Brexit – sobre a possível independência da Escócia.

    Tags:
    segurança nuclear, entrevista, Parlamento, Daesh, Reino Unido
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik