11:58 18 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Pilotos sauditas a bordo de caça integrante da coalizão liderada pelos EUA contra o Daesh (foto de arquivo)

    Arábia Saudita posiciona forças militares na Turquia para bombardear a Síria

    © AP Photo/ Saudi Press Agency
    Mundo
    URL curta
    Campanha militar antiterrorista na Síria (132)
    394395237

    Um grupo de 30 militares da Força Aérea da Arábia Saudita chegou, junto com equipamentos e a bordo de dois aviões C-130 Hercules, à base aérea de Incirlik, no sul da Turquia, para tomar parte na coalizão antiterrorista liderada pelos EUA na Síria, segundo relata a mídia turca nesta sexta-feira (26).

    De acordo com o jornal turco Daily Sabah, esta é a primeira vez que um país que não faz parte da OTAN posiciona forças militares em Incirlik desde que a base entrou em serviço, em 1955.

    ​Ontem (25), em entrevista coletiva com a mesa de editores da agência de notícias turca Anadolu, o chanceler turco, Mevlut Cavusoglu, também dissera que seu país esperava a chegada iminente de quatro caças sauditas F-15 que, supostamente, se unirão à campanha aérea internacional contra o movimento jihadista Daesh (também conhecido como Estado Islâmico) na Síria.

    Operada conjuntamente pelas Forças Aéreas dos EUA na Europa e pela Força Aérea da Turquia, a base de Incirlik se localiza na província meridional turca de Adana, a cerca de 100km da fronteira com a Síria, e tem sido usada por forças dos EUA e da OTAN no contexto de vários conflitos regionais desde que foi criada. 

    Em 23 de julho do ano passado, Ancara chegou a um acordo com o governo dos EUA para permitir o uso de Incirlik como base para as forças aéreas da coalizão internacional liderada por Washington contra o Daesh, como parte de um plano de ação conjunta no norte da Síria.

    No início de fevereiro, a Arábia Saudita também anunciou que estava pronta para enviar tropas terrestres para lutar contra o grupo terrorista na Síria, caso recebesse um pedido da coalizão. 

    Além disso, no último dia 13, Cavusoglu disse que se houvesse uma estratégia comum, Ancara e Riad poderiam lançar uma operação terrestre no país vizinho, que já está em seu quinto ano de devastadora guerra civil. Tanto a Turquia quanto a Arábia Saudita apoiam forças rebeldes que querem depor o presidente sírio Bashar Assad.

    Tema:
    Campanha militar antiterrorista na Síria (132)

    Mais:

    Ancara e Riad ‘não têm estratégia clara’ na Síria
    Arábia Saudita vai enviar tropas à Turquia para operação conjunta
    Assad não descarta invasão turca na Síria: ‘Erdogan é um fanático’
    Tags:
    bombardeio, operação terrestre, coalizão internacional, ataques aéreos, militares, base aérea, Estado Islâmico, Daesh, Força Aérea, OTAN, Mevlut Cavusoglu, Bashar Assad, Adana, EUA, Incirlik, Síria, Arábia Saudita, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik