10:32 10 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Bombas de petróleo.

    Desenvolvimentos geopolíticos do futuro podem fazer subir preço de petróleo

    © Sputnik / Victor Filatov
    Mundo
    URL curta
    371
    Nos siga no

    A instabilidade econômica em uma série de países produtores de petróleo pode obrigá-los reduzir a produção e consequentemente provocar um amento do preço desta commodity, disse à Sputnik o diretor executivo da Associação Energética dos EUA, Barry Worthington.

    O preço de petróleo caiu de 115 de dólares para 30 dólares por barril no lapso entre junho de 2014 e janeiro de 2016. É o menor indicador desde 2003.

    Respondendo à pergunta sobre se o preço começa a subir, Worthington disse: ”Sim, eventualmente… [Isso] pode acontecer muito em breve”.

    “Há muitas atividades geopolíticas que podem interferir em mercados. Em uma série de países pode surgir uma instabilidade que reduzirá a sua produção”, explicou.

    Muitos países produtores de petróleo passam pelo período de choques relacionados à Síria e ao Iraque e o avanço do grupo terrorista Daesh.

    “Posso dizer que se examinarmos a história veremos um ciclo constante que é preços de gás e petróleo na Montanha-russa”, disse Worthington.

    No momento atual, alguns países estão negociando um congelamento de preço de petróleo para parar a sua queda. Em 16 de fevereiro, a Rússia, Arábia Saudita, Qatar e Venezuela realizaram negociações sobre a situação atual no mercado de petróleo na capital de Qatar, Doha, e acordaram continuar implementando esta iniciativa.

    “Tais esforços nem sempre foram eficientes no passado. Penso que um dos maiores assuntos no momento atual é que o acordo potencial não tem impacto sobre o processo de levantar sanções [contra o Irã]”, disse Worthington na quinta-feira (25).

    Em 14 de julho, 2015, Teerã e um grupo de seis negociadores internacionais assinaram o acordo final sobre o programa nuclear iraniano em troca da suspensão das sanções.

    As sanções foram levantadas em 16 de janeiro, por parte tanto dos EUA como da União Europeia. A mudança veio em um altura em que há excesso de oferta no mercado mundial de petróleo, com a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) recusando-se a reduzir a sua produção diária.

    Segundo as previsões, a implementação do acordo iraniano virá adicionar pelo menos 500 mil barris por dia ao mercado de petróleo. Para Teerã, aumentar a produção deste combustível é uma forma de compensar as perdas financeiras que o país sofreu quando estava sob as sanções.

    Tags:
    subida, mercado, preço, queda, petróleo, Irã, Iraque, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar