01:56 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Trégua russo-americana na Síria (85)
    252
    Nos siga no

    A oposição síria declarou estar disposta a aderir a um regime prévio de cessar-fogo de duas semanas de duração, diz um comunicado emitido nesta quarta-feira (24) pelo Supremo Comitê de Negociações (SCN), que representa a oposição na Síria.

    “O Supremo Comitê de Negociações acredita que um cessar-fogo preliminar de duas semanas de duração permitirá ao outro lado [governo sírio] comprovar a seriedade de suas obrigações” – diz o texto do comunicado divulgado pelo canal de televisão Al Arabiya.

    Mais cedo, o ministro das Relações Exteriores da Síria Faisal Miqdad declarou que, após “longas consultas com os nossos amigos russos”, Damasco decidiu interromper suas ações militares em conformidade com o acordo da Rússia e dos EUA. Por sua vez, um alto representante do Exército Livre da Síria, que combate as forças do governo, revelou à Sputnik que a sua organização ainda não decidiu se aderirá ao plano de trégua.

    Na segunda-feira (22) os EUA e a Rússia emitiram uma declaração conjunta propondo para 27 de fevereiro o início de um cessar-fogo entre as forças do governo e a oposição armada na Síria.  O documento destacou que a trégua não se aplicará ao Daesh (Estado Islâmico), à Frente al-Nusra e a outras organizações atuantes do país e consideradas terroristas pela ONU, que continuarão a ser combatidas pelas forças internacionais, incluindo o exército sírio.

    Desde 2011, a Síria está envolvida em uma guerra civil, com as forças do presidente Bashar Assad combatendo vários grupos de oposição — entre eles, grupos terroristas como a Frente Nusra e o Daesh.

    A Rússia vem conduzindo ataques aéreos contra terroristas na Síria a pedido de Assad desde 30 de setembro de 2015. Além de apoiar Assad como autoridade legítima da Síria, Moscou vem contribuindo para que se chegue a uma solução política para a crise síria, inclusive mediando conversas e ajudando a organizar encontros internacionais sobre a questão.

    A coalizão internacional liderada pelos EUA, que inclui a França e defende a saída imediata de Assad do poder, tem realizado ataques aéreos contra instalações do Daesh desde agosto de 2014 e, um pouco depois, expandiu os seus ataques para alvos do Daesh na Síria.

    Tema:
    Trégua russo-americana na Síria (85)

    Mais:

    Especialistas discutem: quem aposta no cessar-fogo da guerra da Síria?
    Kerry elabora 'plano B' para o caso do cessar-fogo na Síria falhar
    Senador dos EUA: Rússia irá ditar os termos do cessar-fogo na Síria
    Tags:
    oposição síria, cessar-fogo, Al-Arabiya, Rússia, EUA, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar