11:11 15 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    12254
    Nos siga no

    O chefe da Duma, a câmara baixa do parlamento russo, Sergei Naryshkin, declarou que as relações entre a Rússia e a Europa estão em seu pior momento desde o fim da Guerra Fria.

    O parlamentar russo escreveu um artigo divulgado na mídia russa sobre as atuais relações entre Moscou e o bloco europeu ainda refletindo a repercussão da declaração do primeiro-ministro, Dmitry Medvedev, que durante a Conferência de Segurança de Munique no começo do mês afirmou que as relações entre Rússia e OTAN estão em espiral para uma nova Guerra Fria. 

    Medvedev havia explicado sua declaração durante a entrevista para a revista Time, na qual ele afirmou que as ações da OTAN empurraram o mundo para mais perto de uma nova guerra fria, mas nenhuma guerra estava acontecendo ainda.

    "Nós passamos por muitas coisas durante estes dois anos de crise de segurança…Eu acredito que este período seja provavelmente o mais perigoso desde a Guerra Fria, enquanto as ações provocativas da União Europeia e dos Estados Unidos têm por objetivo atingir objetivos práticos à custa de outras nações", escreveu Naryshkin em artigo publicado na mídia russa. 

    O parlamentar ainda destacou que o bloco militar da OTAN liderado pelos Estados Unidos, utiliza a brecha entre a Rússia e o Ocidente para se aproximar da fronteira russa na Europa Oriental. "Mas isso não teria sido possível sem a participação ativa dos políticos europeus importantes", observou ele.

    Mais:

    Tentativas de transformar Rússia em ameaça contradizem interesses da própria OTAN
    OTAN inicia exercícios antissubmarino no Mediterrâneo
    Presidente da Sérvia: Acordo com OTAN não significa mudança da política de neutralidade
    Ucrânia admite que não está pronta para ser membro pleno da OTAN
    ‘EUA precisam da Rússia como parceiro em vez de uma OTAN descontrolada’
    Tags:
    Guerra Fria, OTAN, Sergey Naryshkin, União Europeia, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar