21:29 15 Maio 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 35
    Nos siga no

    As exportações de petróleo do Curdistão para os mercados mundiais deverão ser suspensas pela segunda semana consecutiva, manobra que irá privar a região iraquiana da sua principal fonte de receita, segundo informou uma fonte ligada à indústria energética local.

    O oleoduto que liga os campos do norte do Iraque ao porto turco de Ceyhan, por onde passam cerca de 600 barris de petróleo bruto por dia, está fechado desde o último dia 17, por conta dos conflitos no sudeste da Turquia. A interrupção representará um duro golpe para o Curdistão, que vem tentando lutar contra uma grave crise econômica, ocasionada pela queda nos preços do combustível nos últimos meses. 

    "Fomos informados de que o oleoduto não voltará a funcionar antes da próxima segunda-feira, 29", disse a fonte do setor energético em entrevista à agência Reuters, em condição de anonimato.

    Embora algumas fontes afirmem que a suspensão das atividades tenha sido motivada pelo aumento da tensão na província de Sirnak, outras atribuem a interrupção a ações de sabotagem no oleoduto do lado turco da fronteira, onde tropas de Ancara mantêm uma violenta operação contra o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), atacando também a população civil curda da região. 

    Mais:

    Curdos resgatam jovem sueca de 16 anos das mãos do Daesh no Iraque
    Curdos sírios reconquistam ao Daesh cidade estratégica em província petroleira
    Militantes curdos assumem responsabilidade por ataque em Ancara
    Segundo ex-agente da CIA, o oleoduto clandestino do Estado Islâmico passa pela Turquia
    Tags:
    petróleo, Reuters, Curdistão, Ceyhan, Sirnak, Ancara, Turquia, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar