13:30 27 Fevereiro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    1831
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Barack Obama, apresentou nesta terça-feira (22) ao Congresso norte-americano o plano de fechamento da prisão de Guántanamo. Conhecida por deter pessoas supostamente ligadas ao terrorismo, o histórico da prisão é marcado por violações de direitos humanos e casos que nunca chegaram a ser formalmente julgados.

    A proposta busca realizar uma das principais promessas da política de segurança nacional da administração de Obama, faltando 11 meses para terminar o seu segundo mandato na presidência dos EUA. 

    O plano foca na transferência de cerca de 30 presos de menor periculosidade para outros países. Os detidos considerados mais perigosos podem ser transferidos para prisões da Carolina do Sul, Kansas e Colorado.   

    “O plano que estamos submetendo hoje não é apenas a coisa certa a fazer para a nossa segurança, vai poupar nosso dinheiro", disse Obama ao anunciar o projeto. 

    De acordo com ele, a manutenção do centro de detenção na Baía de Guantánamo não melhorou a segurança nacional do país, mas a enfraquece. 

    “Isto reflete as lições que aprendemos desde 11/9 – lições que deve guiar nossa nação para seguirmos avançando”, acrescentou o presidente norte-americano. 

    Segundo fontes da Casa Branca, citadas pela mídia internacional, o plano do governo dos Estados Unidos para fechar a prisão de Guantánamo deve custar cerca de meio bilhão de dólares.

    Anualmente, os EUA gastam cerca de 400 milhões de dólares para manter a prisão. A expectativa é de que o fechamento de Guantánamo gere de 65 a 85 milhões de dólares por ano à economia norte-americana.

    Mais:

    Rússia não acredita que Obama fechará Guantánamo até o fim do mandato
    Processo de distensão econômica entre EUA e Cuba avança, mas de Guantánamo não se trata
    Cidadão russo passa 14 anos em Guantánamo sem ser acusado
    Barack Obama quer votar fechamento de Guantánamo, mas republicanos tentarão impedir
    Advogado: Guardas de Guantánamo escolhem de ‘ampla série’ de torturas
    Tags:
    mandato, terrorismo, prisão, Guantánamo, Barack Obama, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar