03:00 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Secretário-geral da OPEP, Abdalla Salem el-Badri

    OPEP quer diálogo com EUA

    © REUTERS/ Heinz-Peter Bader
    Mundo
    URL curta
    31021410

    A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) deseja se engajar em um diálogo mais ativo com os Estados Unidos, da mesma forma que se comunica com Europa, Rússia e China, conforme declarou hoje o secretário-geral Abdalla Salem el-Badri.

    "Eu converso com a União Europeia, eu converso com os russos, com os chineses, com quase todo o mundo, exceto os Estados Unidos. O que eu quero é diálogo", disse el-Badri em discurso na conferência IHS Energy CERAWeek nesta segunda-feira, acrescentando que os EUA possuem um acordo antitruste que impede o diálogo.  

    Na última semana, a OPEP chegou a um acordo para reduzir os níveis de produção, de forma a diminuir a oferta de petróleo e, assim, aumentar o preço do barril. Hoje, o secretário-geral da organização explicou que esse acordo foi só um primeiro passo e que outras medidas poderão ser adotadas para normalizar o mercado nos próximos meses. 

    "O primeiro passo é congelar a produção. Talvez se isto obtiver sucesso, poderemos adotar outros passos no futuro".

    Mais:

    Queda no preço do petróleo leva países do Golfo Pérsico a criar imposto inédito
    Quatro fatos essenciais que você precisa saber sobre o petróleo
    Arábia Saudita recusa-se a reduzir extração de petróleo
    Irã concorda em congelar nível de produção de petróleo e provoca alta nos preços
    Tags:
    petróleo, IHS Energy CERAWeek, União Europeia, OPEP, Abdalla Salem el-Badri, China, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik