12:50 23 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente russo Vladimir Putin e secretário de Estado dos EUA, John Kerry, durante uma reunião no Kremlin. 15 de dezembro.

    Putin confirma acordo com EUA sobre cessar-fogo na Síria

    © Sputnik/ Sergey Guneev
    Mundo
    URL curta
    112703183

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, confirmou que Moscou e Washington chegaram a um acordo sobre a implementação de um cessar-fogo na Síria a partir do dia 27 de fevereiro.

    Foi relatado anteriormente pelos meios de comunicação que as partes haviam chegado a um acordo sobre o cessar-fogo na Síria, excluindo os grupos Daesh (Estado Islâmico) e a Frente al-Nusra do documento. 

    Desde o início de 2011, a Síria vive um conflito armado que já deixou mais de 250 mil mortos, de acordo com estimativas das Nações Unidas. Apoiadas pela aviação russa, tropas curdas e outros aliados, as forças governamentais lutam ao mesmo tempo contra diversas facções e grupos terroristas, como os famosos Daesh e Frente al-Nusra. 

    O líder russo também destacou que o acordo russo-americano e sua realização conjunta pode se tornar um exemplo para a luta contra as ameaças do terrorismo. 

    Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, por sua vez, saudou o acordo de cessar-fogo na Síria e agradeceu a todos os participantes, incluindo a Rússia, para o progresso nas negociações.

    "O acordo de hoje é o resultado da diplomacia de muitos países e grupos, e eu quero agradecer a todos que trabalhara com afinco nele, incluindo as delegações dos EUA e da Rússia, e todos os outros membros do grupo de apoio internacional para a Síria", disse Kerry, citado pelo serviço de imprensa do Departamento de Estado dos EUA.

    Mais:

    Rússia e EUA chegam a acordo sobre cessar-fogo na Síria
    Síria pede que ONU puna países que patrocinam o terrorismo
    Príncipes sauditas se articulam contra operações militares do reino no Iêmen e na Síria
    Erdogan: Turquia tem direito de operar na Síria ou em qualquer outro lugar
    Tags:
    acordo, cessar-fogo, Vladimir Putin, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik