22:53 18 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Bandeira ucraniana durante comício em Lvov (Noroeste do país) em 19 de fevereiro de 2016, dois anos depois do início do golpe de Estado

    França e Alemanha cobram reformas urgentes no governo da Ucrânia

    © AFP 2017/ YURIY DYACHYSHYN
    Mundo
    URL curta
    7103253

    Os chefes da diplomacia da França e da Alemanha declararam que todos as forças políticas e sociais na Ucrânia devem agir em conjunto para implementar as reformas governamentais no país.

    Em declaração conjunta nesta segunda-feira (22), o ministro das Relações Exteriores francês, Jean-Marc Ayrault, e o seu colega alemão, Frank-Walter Steinmeier, afirmaram que, segundo os termos do Acordo de Associação entre a União Europeia e a Ucrânia de 2014, Kiev é obrigada a adotar uma vasta gama de reformas, incluindo nas áreas da corrupção, energia, gestão das finanças públicas e da descentralização.

    Ayrault e Steinmeier afirmaram que o presidente da Ucrânia, o primeiro-ministro, o governo e o legislativo, a coalizão governista e a oposição, bem como todas as facções parlamentares e órgãos constitucionais, devem embarcar juntos no "curso correto e necessário, mas difícil e às vezes doloroso". 

    “Aqueles que são fortes e unidos são mais capazes de resistir a ameaças externas", escreveram os dois diplomatas em publicação no jornal ‘Ukrainskaia Pravda’.  

    Reconhecendo os progressos alcançados no domínio da energia, aplicação da lei e reformas bancárias, os ministros argumentaram a favor de novas reformas "rápidas" para combater a "certos indivíduos que, sem quaisquer barreiras antitruste concentraram enorme poder econômico e o usaram descaradamente para ganhar influência política". 

    "Sérias alegações de corrupção avassaladora comprometem a consolidação pública", destacaram Ayrault e Steinmeier.

    No início deste mês, o principal doador do FMI para a Ucrânia manifestou a preocupação de que Kiev corria o risco de retornar a um padrão de políticas econômicas fracassadas caracterizadas por um progresso lento no combate à corrupção e melhoria da governança.

    Mais:

    Yatsenyuk admite responsabilidade por falhas políticas na Ucrânia
    EUA e Ucrânia coordenam pressão sobre a Rússia
    Ucrânia pretende minar referendo na Holanda usando 'jornalistas locais'
    Maior problema com Kiev: Ocidente finge que Ucrânia cumpre acordos de Minsk
    Embaixador: EUA podem tornar Ucrânia grande exportadora de armas
    Tags:
    corrupção, governo, reformas, Frank-Walter Steinmeier, Ucrânia, Kiev, Alemanha, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik