19:28 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Reprodução da estação orbital MIR

    30 anos passam, a memória fica

    © Sputnik/ Sergei Pyatakov
    Mundo
    URL curta
    221706333

    Em 20 de fevereiro de 1986, quer dizer, exatamente 30 anos atrás, foi colocado em órbita espacial o bloco básico do complexo orbital russo MIR.

    O complexo foi a primeira grande estação espacial internacional, geralmente vista como um símbolo de amizade entre os astronautas de diferentes países. Durante a sua existência, trabalharam a bordo da MIR não só astronautas soviéticos, mas também cosmonautas da Alemanha, França, EUA, Canadá, Síria, Bulgária e Japão.

    A experiência de construção deste complexo foi depois usada para desenvolver a Estação Espacial Internacional (EEI).

    Yuri Blagov, vice-chefe de Controle da Missões, perto dum modelo da cápsula Soyuz e a estação MIR no Centro de Controle da Missão em Korolev, arredores de Moscou. Foto de arquivo de agosto 15, 1997
    © AP Photo/ Sergei Karpukhin
    Yuri Blagov, vice-chefe de Controle da Missões, perto dum modelo da cápsula Soyuz e a estação MIR no Centro de Controle da Missão em Korolev, arredores de Moscou. Foto de arquivo de agosto 15, 1997
    A MIR foi um lugar de realização de mais de 23 mil pesquisas científicas. Como resultado destas, os cientistas de todo o mundo aprenderam como predizer sismos de forma mais precisa,  por via da deteção de explosões de partículas carregadas.

    A estação soviética deveria funcionar durante cinco anos, mas acabou por ficar em órbita durante 15. Em 23 de março de 2001, o complexo orbital foi retirado do espaço e afundado em águas internacionais do Pacífico.

    Tags:
    cooperação, cientistas, espaço, MIR, União Soviética
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik