04:41 23 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    29329
    Nos siga no

    As empresas norte-americanas podem ajudar a Ucrânia a se tornar um país líder na exportação de equipamentos militares, conforme afirmou hoje o embaixador dos Estados Unidos em Kiev, Geoffrey Pyatt, chamando a atenção para a necessidade de as autoridades ucranianas acabarem com a corrupção e eliminarem os riscos para os investidores.

    "A Ucrânia disse que quer se tornar uma grande exportadora do setor da Defesa", afirmou Pyatt. "Eu estou muito contente por ver nesta conferência hoje um grande número de representantes da indústria de defesa dos EUA. Eles têm a habilidade para trazer até vocês a melhor tecnologia do mundo e sua experiência demonstrada na integração com outros parceiros internacionais". 

    De acordo com o embaixador, a construção de uma indústria de defesa vibrante exige, no entanto, a execução de amplas reformas, que incluam o combate à corrupção e o cumprimento das exigências da OTAN.

    Desde o início da atual crise ucraniana, Washington forneceu a Kiev 266 milhões de dólares em assistência em segurança e defesa e outros 335 milhões em treinamento e equipamentos. Para 2016, o objetivo da Ucrânia, segundo Pyatt, é encontrar respostas emergenciais à movimentação russa e intensificar a cooperação com os EUA para estabelecer estruturas militares do "padrão OTAN". 

    Mais:

    Mídia: agora todos sabem quem realmente controla a Ucrânia
    Ucrânia e Rússia chegam a acordo para liberar trânsito de caminhões
    Presidente da Ucrânia pede renúncia do primeiro-ministro do país
    Turquia e Ucrânia fecham acordo para empréstimo de US$50 milhões a Kiev
    Ucrânia ficará sem créditos se não realizar reformas, diz FMI
    Ucrânia quer ajuda da Turquia para reaver Crimeia
    Tags:
    armas, OTAN, Geoffrey Pyatt, Rússia, Kiev, Washington, Ucrânia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar