13:10 24 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    5111
    Nos siga no

    O líder curdo da Síria, Saleh Muslim, negou a participação de sua organização no atentado da última quarta-feira (18) na capital da Turquia, Ancara, e acusou o grupo terrorista Daesh (Estados Islâmico) de realizar o ataque.

    Anteriormente, o primeiro-ministro turco, Ahmet Davotoglu, havia responsabilizado as milícias curdas relacionadas com o Partido da União Democrática (PYD) pelo ataque na capital do país.

    “É absolutamente falso, não há nenhum vínculo entre os curdos e o que ocorreu em Ancara”, garantiu o líder curdo, acrescentando que o atentado está ligado com a luta do país contra o Estado Islâmico, “cujos membros vivem na Turquia”. 

    O autoproclamado grupo Estado Islâmico é uma organização terrorista proibida em diversos países, inclusive na Rússia. 

    Um carro-bomba explodiu na última quarta-feira em Ancara, próximo ao Parlamento e ao Estado Maior turco, matando 28 pessoas e causando 61 feridos, de acordo com os últimos dados.

    Mais:

    Explosão atinge local perto de comboio militar na Turquia
    Forte explosão atinge capital da Turquia; governo diz que foi atentado terrorista
    Por que razão Rússia antes estava calada sobre laços entre Turquia e Daesh?
    França diz querer mais cooperação com Turquia para derrotar o Daesh
    Tags:
    curdos, Partido da União Democrática (PYD), Daesh, Estado Islâmico, Ahmet Davutoglu, Ancara, Turquia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar