18:53 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Prisão de Guantánamo

    Rússia não acredita que Obama fechará Guantánamo até o fim do mandato

    © AP Photo/ Charles Dharapak
    Mundo
    URL curta
    484305

    A Rússia manifestou preocupação com o não fechamento da prisão de Guantánamo, principalmente pelo fato dos Estados Unidos ainda não terem começado a considerar o caso do russo Ravil Mingazov, detido na prisão norte-americana.

    “Acompanhamos a situação em torno do nosso cidadão Ravil Mingazov. Apesar de todas as promessas dos EUA, nós não temos informações de que o dossiê dele será avaliado. Os americanos prometeram que o caso de Mingazov primeiramente não passaria pela comissão militar correspondente, sendo necessário nomear as acusações formais ou libertar o nosso cidadão”, afirmou o comissário do Ministério das Relações Exteiores da Rússia para os direitos humanos, Konstantin Dolgov. 

    Segundo o diplomata, “já passou muito tempo após a visita da delegação russa à Guantánamo”. 

    “Nós mantemos a situação no controle, por enquanto não houve nenhum progresso. A questão deve ser resolvida, como há muito tempo é exigida a decisão sobre o fechamento da prisão especial de Guantánamo”, disse o comissário da diplomacia russa. 

    Ainda de acordo com Konstantin Dolgov, “há sérias dúvidas de que a prisão vai ser fechada até o final do mandato presidencial de Barack Obama”. “Isto nos preocupa, em primeiro lugar, do ponto de vista do destino do cidadão russo, Ravil Mingazov”, completou.  

    Mais:

    Processo de distensão econômica entre EUA e Cuba avança, mas de Guantánamo não se trata
    Barack Obama quer votar fechamento de Guantánamo, mas republicanos tentarão impedir
    Advogado: Guardas de Guantánamo escolhem de ‘ampla série’ de torturas
    Governo dos EUA bloqueia relatório com detalhes das torturas em Guantánamo
    Tags:
    cidadãos russos, prisão, Barack Obama, Konstantin Dolgov, Guantánamo, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik