09:00 30 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    211
    Nos siga no

    O ex-secretário-geral das Nações Unidas Boutros Boutros-Ghali, responsável pela chefia da organização durante os turbulentos anos 1990, morreu hoje (16) aos 93 anos de idade, segundo informou o Conselho de Segurança da ONU nesta terça-feira.

    ​A causa da morte ainda não foi divulgada. 

    Boutros-Ghali, ex-ministro das Relações Exteriores do Egito, foi eleito como chefe da ONU em 1991 e permaneceu no cargo até 1996, quando sua candidatura para um segundo mandato foi vetada pelos EUA. 

    Ele foi criticado pela ineficácia da ONU em lidar com uma série de crises em meados da década de 1990, tais como a guerra civil na Iugoslávia, o genocídio em Ruanda e o conflito na Somália.

    O atual secretário-geral da organização internacional, Ban Ki-moon, fez uma breve declaração dizendo estar "profundamente entristecido" e elogiando Boutros-Ghali como "um líder memorável que prestou serviços inestimáveis para a paz mundial e a ordem internacional".


     

    Mais:

    CS da ONU faz reunião de emergência após foguete norte-coreano
    Assange considera decisão da ONU uma vitória histórica
    ONU pede a autorização do aborto em países afetados por zika
    Tags:
    morte, morre, secretário-geral, Nações Unidas, ONU, Ban Ki-moon, Boutros Boutros-Ghali, Iugoslávia, Egito, Ruanda, Somália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar