20:35 03 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    6164
    Nos siga no

    A zona de ação do sistema antimíssil norte-americano THAAD que se planeja instalar na Coreia do Sul supera as necessidades defensivas da península coreana, disse na segunda-feira (15) o representante oficial do Ministério das Relações Exteriores da China, Hong Lei.

    Mais antes, tornou-se público que os EUA e a Coreia do Sul iniciam negociações sobre a hipótese de instalar na Coreia do Sul um sistema de THAAD em resposta à “ameaça crescente” da Coreia do Norte.

    “Estamos seriamente preocupados com uma hipotética instalação do sistema norte-americano THAAD na península coreana. A zona de ação deste sistema é muito superior às necessidades defensivas da península Coreana…Não permitiremos causar danos aos nossos interesses de segurança nacional. Os nossos interesses na área da segurança devem ser garantidos”, disse Hong Lei no briefing comentando os planos dos EUA e da Coreia do Sul.

    O representante oficial da chancelaria chinesa sublinhou que o foco do problema nuclear norte-coreano consiste nas contradições entre a Coreia do Norte e os EUA, apelando às partes a começar negociações.

    O representante chinês acrescentou que a China continuará a manifestar-se pela desnuclearização da península coreana e esforçar-se por resolver problemas através de negociações e do diálogo.

    Antes disso, o ministro das Relações Exteriores chinês, Wang Yi, realizou um encontro bilateral com o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, nas margens da Conferência se Segurança de Munique e apelou a Washington para ponderar uma vez mais sobre as possíveis consequências do sistema antimíssil norte-americano na Coreia do Sul.

    Tags:
    preocupação, chancelaria, sistema antimísseis, defesa, Thaad, China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar