08:30 21 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    O presidente dos EUA, Barack Obama, fala ao telefone na Casa Branca

    Obama a Putin: acesso humanitário é vital na Síria

    © AFP 2018 / Brendan SMIALOWSKI
    Mundo
    URL curta
    Campanha militar antiterrorista na Síria (132)
    52113

    Barack Obama ressaltou a importância de permitir acesso humanitário nas áreas em conflito na Síria.

    O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, em conversa telefônica com o presidente russo, Vladimir Putin, ressaltou a importância de fornecer acesso humanitário às áreas em conflito na Síria, diz um comunicado distribuído pela Casa Branca neste domingo.

    “O Presidente Obama conversou por telefone ontem com o Presidente Vladimir Putin, da Rússia, para discutir as decisões e acordos feitos no encontro de 11 de fevereiro do Grupo Internacional de Apoio à Síria (ISSG) e para ressaltar a importância de implementar rapidamente acesso humanitário às áreas em conflito na Síria e iniciar um fim às hostilidades em todo país”, diz o texto.

    Além disso, Obama enfatizou a importância de a “Rússia representar um papel construtivo no fim da campanha aérea contra forças de oposição moderada na Síria.” A Casa Branca declarou ainda que os líderes concordaram em cooperar com o trabalho do ISSG.

    A reunião do ISSG, na quinta-feira, resultou na adoção de um texto que pediu acesso humanitário a todas áreas tomadas por rebeldes na Síria e um prazo de uma semana para a implementação de medidas que encerrem as hostilidades no país.

    O ISSG foi formado em novembro, pouco depois do início das conversas de paz em Viena, como um formato internacional para resolver a crise interna na Síria, onde uma guerra civil está em andamento desde 2011, com forças leais ao presidente sírio, Bashar Assad, lutando contra vários grupos de oposição, além de grupos terroristas como o Daesh e a Frente Nusra.

    O formato atual envolve Rússia, Liga Árabe, União Europeia, além de China, Irã, Turquia, Estados Unidos e ONU.


    Tema:
    Campanha militar antiterrorista na Síria (132)

    Mais:

    Putin falou com Obama: 'É preciso criar uma frente antiterrorista unida'
    Cartaz ‘Obama assassino №1’ aparece em frente da embaixada dos EUA em Moscou
    Quem é que Obama vai bombardear no Afeganistão?
    Obama autoriza campanha norte-americana contra Daesh no Afeganistão
    Obama: acordo nuclear com Irã mostra capacidade da diplomacia americana
    Tags:
    antiterrorismo, assistência humanitária, cooperação, terrorismo, Grupo Internacional de Apoio à Síria (ISSG), Daesh, Casa Branca, Frente Nusra, Estado Islâmico, Barack Obama, Vladimir Putin, Síria, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik