01:52 23 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Agentes das forças pró-governamentais sírias na cidade de Rabia, na província de Latakia, em 27 de janeiro de 2016

    Combatentes estrangeiros na Síria são investigados por crimes de guerra

    © AFP 2018 / Stringer
    Mundo
    URL curta
    15015

    Investigadores das Nações Unidas especializados em casos de crimes de guerra forneceram assistência jurídica a vários países em resposta a 15 consultas de informações referentes a combatentes estrangeiros na Síria, segundo informou Carla del Ponte, membro da comissão independe sobre a Síria, liderada pelo Conselho dos Direitos Humanos da ONU.

    Interrogada durante uma coletiva de imprensa, del Ponte, que foi procuradora do Tribunal Penal Internacional para antiga Iugoslávia, não identificou os Estados envolvidos. 

    "São responsáveis de níveis subalternos ou intermediários, pois são combatentes estrangeiros, não personagens do alto escalão", disse ela à agência Reuters. 

    Em um relatório divulgado nesta segunda-feira, a comissão de investigação para a Síria acusou o governo de Bashar Assad de manter uma política de extermínio de prisioneiros no país, comparável a um crime contra a humanidade. 

    Mais:

    Exército da Síria destrói principal campo de treinamento do Daesh em Raqqa
    Obama quer frear campanha russa na Síria ‘de qualquer maneira’
    Militares russos: acusações à Rússia sobre crescimento da tensão na Síria são ‘tolice’
    Aviação síria fecha caminho de fornecimento ilegal de petróleo à Turquia
    Damasco: Operação terrestre na Síria sem consenso do governo é ‘agressão’
    Tags:
    crimes contra a humanidade, crimes de guerra, direitos humanos, Reuters, Carla del Ponte, Iugoslávia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik