00:56 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Representante permanente da Rússia na ONU Vitaly Churkin

    Rússia pede que novas sanções não levem Coreia do Norte ao colapso

    © AFP 2019 / DON EMMERT / AFP
    Mundo
    URL curta
    1291
    Nos siga no

    A nova resolução do Conselho de Segurança da ONU, que intensificará as sanções contra a Coreia do Norte, não pode levar o país a um colapso humanitário e econômico, advertiu o embaixador da Rússia na ONU, Vitaly Churkin, neste domingo.

    “É preciso que seja uma resolução digna, mas não pode provocar o colapso humanitário, o colapso econômico na Coreia do Norte”, disse Churkin aos jornalistas após uma reunião de urgência do Conselho de Segurança da ONU convocada após o lançamento de um foguete de longo alcance e um satélite por parte da Coreia do Norte.

    O diplomata destacou que todos os integrantes do órgão condenaram as ações de Pyogyang e afirmaram que o Conselho de Seguranca da ONU deve trabalhar para que seja redigida uma nova resolução.

    Na manhã deste domingo, a Coreia do Norte anunciou que havia lançado com sucesso o satélite Kwangmyongsong-4 a bordo de um foguete de longo alcance, desafiando uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que proíbe Pyongyang de lançar foguetes que podem ser utilizados como mísseis balísticos carregando ogivas nucleares. 

    Segundo a agência de notícias sul-coreana Yonhap, acredita-se que o foguete tenha alcance de 10 mil quilômetros. 

    Mais:

    Mais uma violação: Coreia do Norte lança foguete de longo alcance (VÍDEO)
    EAU estão prontos a enviar tropas terrestres à Síria
    Moscou pede diplomacia diante de lançamento de foguete norte-coreano
    CS da ONU faz reunião de emergência após foguete norte-coreano
    Conselho de Segurança condena lançamento de satélite norte-coreano
    Tags:
    míssil balístico, resolução, violação, lançamento, foguete, ONU, Conselho de Segurança da ONU, Vitaly Churkin, Coreia do Norte, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar