12:40 02 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    391
    Nos siga no

    Combatentes do grupo extremista Daesh podem explorar as rotas de migração utilizadas por trabalhadores da Ásia Central para entrarem na Rússia, conforme alertou nesta sexta-feira o enviado da presidência russa para o Distrito Federal do Noroeste, Vladimir Bulavin.

    Várias estimativas apontam que entre 4 mil e 7 mil cidadãos centro-asiáticos, de países como Uzbequistão, Tajiquistão, Quirguistão e Cazaquistão, teriam se juntado aos jihadistas na Síria. 

    "Deveria ser notado que membros de organizações terroristas, proibidas na Rússia, foram detectados entre trabalhadores imigrantes de repúblicas da Ásia Central no Distrito Federal do Noroeste nos últimos três anos", afirmou Bulavin em coletiva de imprensa na região de Kaliningrado, acrescentando que o uso de rotas de migração de trabalhadores por militantes do Daesh é um cenário real e preocupante.  

    Segundo o funcionário do governo russo, embora não tenham sido registrados ataques terroristas na Rússia nos últimos dois anos, "ecos dessa guerra podem ocorrer a qualquer momento", por conta da atuação antiterrorista da aviação russa na Síria. 

    "Eu não defendo as suspeitas indiscriminadas, mas nós devemos estar no controle e gerenciar com segurança o processo que ocorre nesse ambiente". 

    Tags:
    Daesh, Vladimir Bulavin, Uzbequistão, Quirguistão, Tajiquistão, Cazaquistão, Ásia Central, Kaliningrado, Distrito Federal do Noroeste, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar