05:02 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    3035
    Nos siga no

    A chancelaria russa manifestou a sua preocupação nesta sexta-feira (5) com a profanação de um memorial de guerra onde estão as sepulturas de soldados soviéticos mortos durante a libertação da Hungria do jugo nazista na Segunda Guerra Mundial.

    O incidente aconteceu em 1º de fevereiro, quando atacantes desconhecidos na aldeia húngara de Csor, no condado de Fejer, danificaram uma lousa de mármore e derrubaram quatro obeliscos, danificando um deles de forma irreversível.

    "O incidente é um motivo de preocupação, especialmente à luz da tensão artificialmente escalada em várias capitais da Europa Central e Oriental a respeito de túmulos de guerra russos que datam da Segunda Guerra Mundial e de monumentos à libertação de fabricação soviética" disse o ministério russo em um comunicado.

    A chancelaria expressou ainda a esperança de que as autoridades húngaras identifiquem e julguem apropriadamente os responsáveis pelo ato de vandalismo, bem como a de que o memorial seja restaurado.

    O cemitério de guerra soviético em Csor, localizado em frente à prefeitura local, contém os restos de mais de 170 soldados soviéticos mortos durante a Segunda Guerra Mundial, com seus respectivos nomes gravados nas sepulturas.

    A Hungria tem cerca de 1.000 cemitérios de guerra soviéticos, com mais de 95.000 soldados enterrados em todo o país. Destes, mais de 700 túmulos em 24 locais de sepultamento contêm os restos de soldados soviéticos mortos durante o levante de 1956.

    Incidentes envolvendo a profanação de sepulturas de guerra soviéticas ocorrem regularmente em toda a Europa Oriental, sobretudo na Polônia e na Hungria.

    Mais:

    Carnaval contra o Capitalismo: ‘Bloco Soviético’ anima São Paulo
    Moscou celebra 74º aniversário da lendária parada da Segunda Guerra Mundial
    Tags:
    nazismo, vandalismo, profanação, cemitério, sepulturas, túmulos, soldados soviéticos, Segunda Guerra Mundial, Ministério das Relações Exteriores, Fejer, Csor, Europa Central, Leste Europeu, Europa Oriental, Polônia, Rússia, Hungria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar