13:57 19 Agosto 2017
Ouvir Rádio
    Presidente da Petrobras e cinco diretores renunciam

    Justiça dos EUA autoriza investidores a processar Petrobras

    © AFP 2017/ VANDERLEI ALMEIDA
    Mundo
    URL curta
    2373639

    O juiz distrital em Nova York, Jed Rakoff, autorizou investidores a processar em conjunto a Petrobras. Em comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) do Brasil, a Petrobras informou que o juiz, que é responsável pelas ações ajuizadas por investidores nos Estados Unidos, certificou duas classes de investidores.

    "Com isso, os pleitos dos investidores dentro da respectiva classe poderão ser conduzidos em conjunto”, diz o comunicado.

    No mesmo comunicado, a Petrobras explicou que cabe recurso à decisão e que “continuará a defender firmemente seus direitos na ação”. 

    O juiz negou o pedido da estatal brasileira de impedir os investidores de processar a companhia de modo coletivo por perdas bilionárias, provocadas por denúncias de corrupção na empresa, investigadas no âmbito da Operação Lava Jato.

    A Petrobras esclareceu que o juiz determinou que os representantes da classe de investidores, na qual os pleitos se baseiam no Securities Act (normas da legislação norte-americana), serão os autores Employees Retirement System of the State of Hawaii e North Carolina Department of State Treasurer. Já o representante da classe dos investidores, na qual os pleitos se baseiam no Exchange Act (normas da legislação norte-americana), o autor será Universities Superannuation Scheme Limited.

    Ainda na decisão, Jed Rakoff indicou o escritório de advocacia Pomerantz LLP como assessor jurídico de ambas as classes, informou Agência Brasil.

    Mais:

    Petrobras registra lucro de R$ 5,3 bilhões no primeiro trimestre
    Petrobras bate mais um recorde em produção diária no pré-sal
    Dilma e Lula estão isentos de culpa na CPI da Petrobras
    Petrobras leva o principal prêmio internacional do setor de petróleo
    Prejuízo da Petrobras em 2014 soma R$ 21,6 bilhões
    Tags:
    Operação Lava Jato, Petrobras, Jed Rakoff, Nova York, EUA, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik