05:16 11 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    21432
    Nos siga no

    Depois da coletiva de imprensa do chanceler italiano, Paolo Gentiloni, e o seu colega dos EUA, John Kerry, que teve lugar na terça-feira (2), uma jornalista não quis esperar a saída dos diplomatas e gritou que foram eles quem criaram o grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico).

    A capital italiana, Roma, sediou ontem uma reunião do assim chamado "grupo pequeno" (small group) dos países-membros da coalizão antiterrorista, liderada pelos Estados Unidos.

    "Vamos continuar atacando o Estado Islâmico em todos os cantos [do mundo]', disse John Kerry durante essa reunião.

    O principal resultado do encontro foi a decisão da parte italiana de enviar mais 130 militares "com helicópteros e outros meios" (segundo o jornal Corriere della Sera — que alega fontes governamentais) à cidade de Arbil, no Iraque.

    Quando a entrevista coletiva terminou e os ministros dirigiram-se à saída da sala, a jornalista Marinella Correggia, que estava sentada na primeira fileira, levantou-se e gritou a John Kerry (como sugere a agência italiano-iraniana IRIB): "Você criou o ISIS [sigla em inglês do "Estado Islâmico']!"

    Tags:
    Departamento de Estado dos EUA, Ministério das Relações Exteriores, Paolo Gentiloni, John Kerry, Itália, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar