04:28 22 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Papa Francisco

    Papa Francisco tenta aproximação entre Vaticano e China

    © AFP 2018 / FILIPPO MONTEFORTE
    Mundo
    URL curta
    0 73

    Em entrevista publicada pelo diário online Asia Times nesta terça-feira, o Papa Francisco manifestou grande admiração pela China e se recusou a criticar a longa política do filho único do país em uma clara demonstração de interesse em iniciar uma nova era nas relações entre Pequim e o Vaticano.

    "Para mim, a China sempre foi um ponto de referência de grandiosidade", declarou o pontífice. "Mas, mais do que um país, uma grande cultura com sabedoria inesgotável".

    Destacando a importância do diálogo com Pequim, Francisco disse, segundo a Rádio Vaticano, que a China é “uma terra abençoada por muitas coisas e a Igreja Católica tem o dever de respeitar todas as civilizações". 

    “O verdadeiro equilíbrio da paz se realiza com o diálogo, diálogo que não significa chegar aos compromissos, mas caminhar juntos para construir”.

    A China rompeu relações com a Santa Sé em 1951, criando, seis anos depois, a Associação Patriótica Católica (APC), para evitar interferências externas e assegurar o respeito às políticas do Estado comunista por parte da comunidade católica.

    A entrevista concedida pelo Papa (em 28 de janeiro) teve como pano de fundo as comemorações do Ano Novo chinês, celebrado no próximo dia 8.

    Mais:

    Papa Francisco clama por paz e misericórdia na tradicional mensagem Urbi et Orbi
    Papa Francisco autoriza a canonização de Madre Teresa de Calcutá
    Papa começa viagem à África em meio a movimentos jihadistas hostis
    Tags:
    APC, Igreja Católica, Rádio Vaticano, Asia Times, Santa Sé, Papa Francisco, Pequim, China, Vaticano
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik