21:51 15 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0 0 0
    Nos siga no

    O "Fiamma Nera" (Chama Negra), iate que pertenceu ao líder fascista italiano Benito Mussolini, foi apreendido nesta terça-feira (2) pela polícia da Itália, em meio a uma das maiores investigações da história sobre a máfia romana.

    Il Duce usava a embarcação apreendida hoje para manter encontros românticos com sua namorada, Clara Petacci, e o afundou em 1943 para evitar que caísse em mãos erradas, segundo relata a RT.

    ​​De acordo com a Rai News, o “barco do amor” do ditador italiano estava entre os 28 milhões de euros em bens apreendidos do empresário Salvatore Squillante, supostamente implicado no processo conhecido como "Máfia Capital" – um dos maiores julgamentos envolvendo o crime organizado da Itália, e que recentemente desbaratou um esquema de associação mafiosa dentro da Prefeitura de Roma. 

    Os bens apreendidos incluem um castelo, apartamentos, carros de luxo, escritórios e lojas em Roma, assim como dois barcos, segundo reportou a Rai News.

    De acordo com o jornal La Stampa, Squillante serviu sentença de serviço comunitário devido a uma falência fraudulenta em 1993 e, de acordo com a Justiça italiana, fez acordos que sugerem que ele poderia estar ligado a uma rede mafiosa sediada em Roma e liderada pelo gângster neofascista Massimo Carminati.

    ​Supostamente, o empresário teria alugado uma propriedade a uma companhia de Salvatore Buzzi, braço direito de Carminati e um dos principais suspeitos na investigação "Máfia Capital".

    O megajulgamento começou em novembro passado, após a promotoria italiana denunciar um esquema de corrupção envolvendo políticos e empresários de Roma que teriam se aliado a mafiosos para garantir contratos públicos extremamente lucrativos sobre praticamente todos os setores de responsabilidade da Prefeitura, desde a criação de centros de refugiados à coleta de lixo.

    ​Originalmente batizado como Konigin II, o veleiro de Mussolini foi comprado em 1935 e dado de presente ao ditador italiano pelo general fascista Alessandro Parisi, que comandou a tropa de elite do exército italiano até sua morte, em 1938. 

    Trata-se de um típico iole holandês (embarcação a vela com dois mastros), construído pelo famoso estaleiro alemão Abeking & Rasmussen em 1912, segundo relatou o jornal italiano Il Tempo.

    Em 1943, às vésperas da queda do regime fascista, o iate foi afundado pelo próprio Duce para evitar que caísse nas mãos dos alemães. Após a queda do regime nazista, o barco foi recuperado, restaurado e renomeado diversas vezes.

    Mais:

    Anonymous diz ter impedido ataque terrorista na Itália
    Itália esconde esculturas nuas e vinho durante visita do presidente do Irã
    Tags:
    Itália, Roma, Benito Mussolini, Clara Petacci, Salvatore Squillante, Massimo Carminati, Salvatore Buzzi, Máfia Capital, máfia italiana, Fiamma Nera, Chama Negra, iate, barco, veleiro, amor, Duce, corrupção, neofascismo, fascismo, nazismo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar