12:19 16 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    3436
    Nos siga no

    A Rússia continua enviando armas e homens para o Leste da Ucrânia, afirmou nesta segunda-feira em Berlim o presidente ucraniano, Pyotr Poroshenko, recusando qualquer "concessão unilateral" por parte de Kiev.

    Segundo o chefe de Estado da Ucrânia, Moscou ainda não está respeitando os acordos de cessar-fogo, e ainda bloqueia o acesso dos observadores internacionais da OSCE às zonas de conflito. 

    "Isso não é surpreendente, pois a Rússia ainda envia tropas, armas pesadas e munições para Donbass, e não quer que haja testemunhas dessas atividades", disse Poroshenko em discurso ao lado da chanceler alemã, Angela Merkel, sem apresentar, mais uma vez, qualquer prova das suas alegações.

    "Somente o respeito estrito aos acordos de paz criará as condições para a adoção de decisões políticas difíceis mas necessárias pelo parlamento ucraniano", declarou o líder ucraniano, dois dias depois de um suposto ataque das forças de Kiev ao aeroporto de Donetsk e ao povoado de Spartak, com utilização de morteiros de 120 mm, lança-granadas e armas de infantaria.

    Desde 2014, mais de nove mil pessoas foram mortas e outras 20 mil ficaram feridas em razão dos combates no Leste da Ucrânia, de acordo com estimativas das Nações Unidas. 

    Mais:

    Massacre na Ucrânia: 'Pela primeira vez, a gente investiga'
    Ucrânia quer prestar apoio aos EUA na Síria
    Chanceleres da Ucrânia e Turquia discutem Crimeia
    Exército da Ucrânia ‘perde’ 300 veículos militares dentro de armazéns
    EUA forneceram treinamento e equipamentos militares à Ucrânia no valor de $266 milhões
    Tags:
    Ucrânia, Rússia, Donetsk, Spartak, Kiev, Moscou, Alemanha, Berlim, Donbass, Angela Merkel, Pyotr Poroshenko, OSCE, ONU, cessar-fogo, ataque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar