14:12 19 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    101
    Nos siga no

    Cerca de 850 pessoas morreram e 1500 ficaram feridas no Iraque em janeiro deste ano por conta de atos de violência e terrorismo. A informação foi divulgada pela Missão de Assistência das Nações Unidas para o Iraque (UNAMI).

    “Um total de 849 iraquianos foram mortos e 1.450 ficaram feridos como consequência dos atos de violência, terrorismo e conflito armado no Iraque em janeiro de 2016", diz o comunicado.

    As baixas de soldados durante este período foi de 359 pessoas. 293 soldados ficaram feridos.

    No Iraque, a situação permanece tensa em conexão com as atividades do grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico), que tomou parte do território do país. Os militantes do Daesh realizam ataques e atos de terrorismo, em sua maioria, atingindo vítimas civis.

    Em três anos, os terroristas conseguiram capturar grandes áreas do Iraque e da Síria. Além disso, eles buscam espalhar sua influência nos países do Norte de África, em particular na Líbia. De acordo com várias estimativas, a área controlada pelo Estado Islâmico atinge 90 mil quilômetros quadrados. Os dados sobre o número de militantes das organizações extremistas também variam — de 50 mil a 200 mil combatentes.

    Mais:

    Iraque lidará com Daesh sem forças norte-americanas
    Quem vai combater no terreno pelos EUA no Iraque?
    Coalizão liderada pelos EUA utilizará forças terrestres na Síria e no Iraque
    EUA aprovam venda bilionária de armamentos para o Iraque
    Cientista político: Europa não sabe como resolver crises na Síria e Iraque
    Tags:
    mortes, civis, violência, terrorismo, Estado Islâmico, Daesh, ONU, Síria, Iraque
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar