19:34 22 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Igor Konashenkov durante um briefing em dezembro de 2015

    Rússia: OTAN e Pentágono devem explicar ações turcas na Síria

    © Sputnik / Aleksandr Vilf
    Mundo
    URL curta
    33511
    Nos siga no

    O Ministério da Defesa russo espera que a OTAN e o Pentágono expliquem o bombardeio de território sírio por parte de militares turcos.

    O ministério russo mostrou provas de vídeo do bombardeio que aconteceu na sexta-feira (29) em povoados sírios na zona fronteiriça entre a Síria e a Turquia, ação levada a cabo pela parte turca. A entidade militar russa gostaria de receber explicações deste incidente, divulgou o ministério.

    O representante oficial do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, divulgou a respetiva informação nesta segunda-feira (1 de fevereiro), falando sobre acusações feitas por Ancara.

    A parte turca tinha afirmado que um avião russo Su-34 teria alegadamente violado a fronteira turco-síria.

    O general-maior Konashenkov disse:

    “Aqueles que nos avisam de quaisquer consequências sem analisar o acontecimento devem primeiramente pensar sobre a armadilha para a qual os seus parceiros os estão arrastando”.

    Depois de fazer esta declaração, o militar russo mostrou um vídeo que mostra um segmento da fronteira turco-síria.

    Segundo ele declarou, “a estrutura que se vê é um posto fronteiriço turco, no qual ainda uns meses atrás não havia posições de fogo.

    De acordo com Igor Konashenkov, o Ministério da Defesa recentemente recebeu imagens de vídeo do Estado-Maior sírio, que mostram que "neste posto turco estão instalados sistemas autopropulsados de artilharia de grande calibre."

    Ele sublinhou que a entidade militar russa recebeu as imagens de um dos destacamentos da oposição patriótica síria. As imagens também mostram que os sistemas de artilharia instalados no posto realizam bombardeios do território da Síria inclusive de vários povoados fronteiriços.

    Tags:
    Pentágono, OTAN, Igor Konashenkov, Turquia, Síria, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar