03:07 19 Fevereiro 2018
Ouvir Rádio
    Uma família muçulmana na Suécia

    Suécia pretende expulsar cerca de 80 mil refugiados

    © flickr.com/ Mariano Mantel
    Mundo
    URL curta
    1045

    A Suécia pretende expulsar entre 60 mil e 80 mil pessoas que em 2015 procuraram refúgio no país e que deverão ter o pedido de asilo rejeitado, anunciou nesta quarta-feira (27) o ministro do Interior, Anders Ygeman.

    "Estamos falando de 60 mil pessoas, mas poderão chegar às 80 mil", calculou o ministro em declarações à imprensa sueca, explicando que o governo já sinalizou à polícia e ao gabinete de migrações para organizar a retirada das pessoas de forma gradual, com recurso a voos aéreos especiais.

    Em 2015, 163 mil pessoas pediram asilo à Suécia, um país do Norte da Europa com cerca de 9,5 milhões de habitantes. Dos 58,8 mil casos analisados, as autoridades suecas aceitaram 55% dos pedidos.

    A decisão da Suécia foi anunciada um dia depois de na Dinamarca o parlamento ter aprovado uma reforma da lei do asilo que prevê, entre outras medidas, o confisco de valores a migrantes, informou Agência Brasil.

    De setembro a dezembro de 2015, oito países da UE, inclusive Suécia e Alemanha, expulsaram, no total, 840 imigrantes. Segundo informe da Comissão Europeia, cerca de 60% dos imigrantes que adentraram o território europeu possuem poucas chances de serem reconhecidos como refugiados, pois vieram de regiões sem conflito militar.

    Segundo os dados da Organização Internacional de Migração (OIM), somente nos primeiros 26 primeiros dia do ano novo a Europa recebeu, por mar, mais de 47 imigrantes e refugiados. Em 2015, 1 milhão 11 onze mil e 712 imigrantes desembarcaram em território europeu. A Comissão Europeia classificou a crise de imigração atual como a maior, desde a Segunda Guerra Mundial.

    Mais:

    ‘Mordendo a mão que alimenta': refugiados matam funcionária social na Suécia
    Premiê da França: crise de refugiados pode destruir a Europa
    Suécia pode fechar ponte com Dinamarca para evitar refugiados
    Suécia é acusada de pagar refugiados para pedirem asilo na Finlândia
    Tags:
    crise de imigrantes, imigração, refugiados, OIM, Comissão Europeia, Anders Ygeman, Alemanha, UE, Europa, Suécia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik