10:30 22 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Fuzileiros portugueses participam dos exercícios da OTAN Trident Juncture 2015

    'EUA distorcem a realidade e tentam liderar a Europa'

    © AFP 2017/ FRANCISCO LEONG / AFP
    Mundo
    URL curta
    332634262

    A nova estratégia militar dos Estados Unidos na Europa, que apresenta a Rússia como uma das principais ameaças à segurança, distorce completamente a realidade, e tem como objetivo colocar os aliados europeus sob a liderança exclusiva de Washington, segundo afirmou hoje o enviado do governo russo para a OTAN, Aleksandr Grushko.

    Recentemente, o Comando Europeu das Forças Armadas dos EUA (EUCOM) publicou uma versão atualizada das suas estratégias, destacando suas visões, prioridades e missões, entre as quais estaria a de defender o continente europeu contra possíveis ataques russos. 

    "A Rússia é retratada como ameaça principal, devendo ser impedida de agredir a Europa Oriental. Essa afirmação dispensa comentários… por ser completamente distante da realidade", declarou Grushko em entrevista a um canal de TV. 

    No documento em questão, o EUCOM denuncia um suposto revanchismo por parte de Moscou, chamando a atenção para a necessidade de fortalecer a OTAN e a cooperação entre os seus membros.

    "Eu gostaria de reiterar que as reivindicações norte-americanas não refletem as reais demandas de segurança ou as reais demandas de desenvolvimento global. Porque é claro que, hoje, nós devemos unir esforços para combater novos riscos e ameaças reais, ao invés de construir 'paraísos de segurança' ou nos armar contra ameaças míticas", disse o representante russo, acusando os EUA de tentar submeter os países europeus aos seus interesses, forçando-os a aumentar os seus gastos militares.

    Mais:

    A OTAN 'permanece forte' para impedir guerras, segundo secretário-geral
    Ex-ministro alemão alerta OTAN contra aproximação excessiva da fronteira russa
    OTAN promete aumentar sua presença militar na Polônia
    Tags:
    agressão, ameaça, EUCOM, OTAN, Alexander Grushko, Europa Oriental, Europa, Moscou, EUA, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik