12:10 16 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    0115
    Nos siga no

    A Turquia irá boicotar as negociações de paz sobre a Síria, planejadas para esta semana, se o Partido da União Democrática (PYD), que representa os curdos, participar do evento, segundo informou o ministro turco das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu, nesta terça-feira.

    O PYD participa do combate ao Daesh na Síria, recebendo apoio do Ocidente. No entanto, para Ancara, o grupo não passa de uma organização terrorista. 

    "Recusamos categoricamente que o PYD e as YPG (Unidades de Defesa do Povo, as milícias do PYD), que oprimem os curdos, estejam sentados à mesa" de negociações, declarou o primeiro-ministro da Turquia, Ahmet Davutoglu, em discurso para os deputados do seu partido, o AKP.

    As negociações sobre estratégias de paz para a Síria começam na próxima sexta-feira, em Genebra. Anteriormente, a publicação norte-americana Foreign Policy já havia chamado a atenção para o fato de que se o PYD fosse convidado, Ancara poderia boicotar o encontro. No entanto, ainda de acordo com mídia dos EUA, Washington já teria enviado delegações compostas por altos funcionários à Turquia e também à Arábia Saudita para prevenir possíveis sabotagens.

    Mais:

    Curdos protestam em Genebra contra ações da Turquia
    Enviado da ONU: negociações sobre Síria começam 29 de janeiro
    Tags:
    Washington, EUA, Ocidente, Síria, Arábia Saudita, Turquia, Genebra, Suíça, Ancara, Ahmet Davutoglu, Mevlut Cavusoglu, YPG, Daesh, AKP, Foreign Policy, Partido da União Democrática (PYD), paz
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar