07:07 18 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Plataforma russa de petróleo Prirazlomnaya

    Petróleo se estabilizará em torno de U$30 por barril em 2016, segundo CEO de banco russo

    © Sputnik/ Alexei Danichev
    Mundo
    URL curta
    563930

    Não se deve esperar um prolongamento da atual volatilidade do preço do petróleo, com preços permanecendo em mais de 30 dólares por barril durante 2016, afirmou Herman Gref, presidente do Sberbank, o maior banco da Rússia, nesta sexta-feira (22).

    Os preços de mercado para a referência Brent e o WTI bruto caíram em meados de janeiro para o mais baixo em 12 anos, indo para menos que o nível histórico de US$ 30 o barril em meio a um excesso de capacidade global.

    "Eu acho que os cenários apocalípticos para os preços do petróleo não podem ser aplicados à média anual. Eu acho que a volatilidade no mercado de petróleo atingindo o valor de cinco ou seis por cento em um dia não podem durar por muito tempo. Será volátil, mas não tão volátil como agora. Acho que isso é uma questão das próximas semanas ou meses… Contamos que a média do ano que vem seja de cerca de 30 dólares [por barril] ", disse Gref a jornalistas em coletiva.

    Nos últimos dias os preços do petróleo se recuperaram, subindo acima dos US$ 30 por barril depois de terem afundando para o menor valor desde 2003 nesta quarta-feira (20). Tanto o Brent quanto o WTI bruto foram negociados acima dos US$ 30,5 por barril, com o Brent subindo de US$ 29,31 por barril para US$ 31,58 por barril na negociação do fim da tarde. Nos Estados Unidos, o WTI bruto exibiu um trajeto semelhante, passando de US$ 29,58 por barril para US$ 31,55 por barril até às 12:30 no horário local (17:30 GMT).

    Mais:

    Chanceler iraniano: os preços terão que se adaptar à volta do Irã ao mercado de petróleo
    MarketWatch: Rússia é capaz de salvar o mercado mundial de petróleo
    Economista: Petróleo a preços baixos significa perda de empregos
    A era do petróleo chegou ao fim, diz presidente do maior banco da Rússia
    Tags:
    WTI, Brent, economia, petróleo, Sberbank, Herman Gref, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik