02:31 22 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Secretário de estado americano John Kerry (E) Sergei Lavrov, ministro de Relações Exteriores da Rússia, em Viena

    EUA dão sinal verde para a retirada das sanções contra Rússia

    © REUTERS/ Carlo Allegri
    Mundo
    URL curta
    223234232

    O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, considera que nos próximos meses será possível cumprir com os acordos de Minsk e, assim, chegar ao momento em que as sanções contra a Rússia poderão ser retiradas.

    “No começo desta semana aqui, em Davos, o vice-presidente dos EUA, Joseph Biden, e eu nos reunimos com o presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, para ajudar a garantir o pleno cumprimento dos acordos de Minsk", declarou Kerry, ao participar de uma sessão do Fórum Econômico Mundial de Davos. 

    "E eu estou certo de que, graças aos esforços e às legítimas tentativas de resolver os problemas por ambos os lados, nos próximos meses será possível cumprir com os acordos de Minsk e chegar ao momento em que as sanções poderão ser retiradas”, disse o secretário de Estado. 

    As relações entre a Rússia e o Ocidente deterioraram-se por conta da situação na Ucrânia. Em julho do ano passado, a UE e os Estados Unidos aplicaram sanções pontuais contra certos indivíduos e empresas da Rússia. Em seguida, foram implementadas medidas restritivas setores inteiros da economia russa. Em resposta, a Rússia restringiu a importação de produtos alimentares de países que impuseram as sanções. Moscou tem afirmado repetidamente que não tem interferência no conflito interno ucraniano e possui interesse na resolução pacífica do confronto.

    Desde abril do ano passado, as autoridades da Ucrânia realizam uma operação militar contra as regiões de Donetsk e Lugansk. Segundo os mais recentes dados da ONU, o conflito no país já causou mais de 9 mil mortes. A resolução da crise ucraniana é discutida no âmbito do encontro do grupo de contato em Minsk, que em setembro de 2014 adotou um documento determinando os passos para diminuir a escalada do conflito. 

    Mais:

    Ex-premiê da França pede levantamento das sanções 'estúpidas' contra Rússia
    Sanções contra a Rússia provocam crise econômica na Finlândia
    Medvedev: sanções contra Rússia minam prestígio das instituições internacionais
    Rússia prepara medidas de resposta às sanções dos EUA
    EUA ampliam sanções econômicas contra Rússia
    Tags:
    Acordos de Minsk, conflito, sanções, John Kerry, Pyotr Poroshenko, EUA, Ucrânia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik