07:34 21 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Avião Tornado da Força Aérea alemã

    Alemanha pode ajudar na luta contra o Daesh... mas só durante o dia!

    © REUTERS / Fabian Bimmer
    Mundo
    URL curta
    16162
    Nos siga no

    O exército alemão reconheceu que, após o upgrade dos seus aviões de reconhecimento Tornado, estes não podem efetuar voos noturnos no quadro da missão de luta contra o Daesh na Síria e no Iraque por causa da iluminação demasiado intensa do cockpit.

    A iluminação do cockpit dos seis Tornados alemães usados para efetuar missões de reconhecimento na Síria e no Iraque ofuscar os pilotos tão fortemente que eles não se podem orientar, o que torna as operações noturnas impossíveis, escreve o jornal alemão Bild. Por isso, os aviões durante a noite permanecem em terra.

    “Estamos trabalhando para tomar uma decisão concreta”, manifestou um representante da Força Aérea da Alemanha. 

    Os problemas com a iluminação dos Tornados apareceram após estes terem sido equipados com o novo software ASSTA-3. A Força Aérea alemã afirma que tal não afetará a eficácia global da operação contra o Daesh. De qualquer maneira, os resultados dos voos de reconhecimento são melhores durante o dia, opinam os militares da Bundeswehr.

    O grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e reconhecido como terrorista pelo Brasil) autoproclamou-se "califado mundial" em 29 de junho de 2014, tornando-se imediatamente uma ameaça explícita à comunidade internacional e sendo reconhecida como a ameaça principal por vários países e organismos internacionais. Porém, o grupo terrorista tem suas origens ainda em 1999, quando um jihadista da tendência salafita, o jordaniano Abu Musab al-Zarqawi, fundou o grupo Jamaat al-Tawhid wal-Jihad. Depois da invasão norte-americana no Iraque em 2003, esta organização começou a fortalecer-se, até transformar-se, em 2006, no Estado Islâmico do Iraque. A ameaça representada por esta entidade foi reconhecida pelos serviços secretos dos EUA ainda naquela altura, mas reconhecida secretamente, e nada foi feito para contê-la. Como resultado, surgiu em 2013 o Estado Islâmico do Iraque e do Levante, que agora abrange territórios no Iraque e na Síria, mantendo a instabilidade e fomentando conflitos.

    Não há uma frente unida de combate contra o Daesh: contra o grupo lutam forças governamentais da Síria (com apoio da aviação russa) e do Iraque, a coalizão internacional liderada pelos EUA (limitando-se a ataques aéreos), assim como milícias xiitas libanesas e iraquianas. Uma das forças mais eficazes que combatem o Daesh são as milícias curdas, tanto no Curdistão iraquiano, como no Curdistão sírio.

    Tags:
    voos de reconhecimento, avião, Tornado, Daesh, Força Aérea, Iraque, Síria, Alemanha
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar