14:06 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Bandeira da Sérvia

    Sérvios escolhem cooperação com Rússia, em vez da UE

    © AFP 2017/ ANDREJ ISAKOVIC
    Mundo
    URL curta
    72216221

    Dados recém-divulgados de uma pesquisa da opinião pública revelam que os sérvios mostram um aumento do euroceticismo e, paralelamente, estão sendo mais favoráveis em relação à cooperação com a Rússia.

    Segundo os dados da pesquisa da opinião pública realizada em dezembro de 2015 pela publicação online Nova Srpska Politicka Missao (NSPM), a ideia de que a Sérvia deve fazer parte da União Europeia continua perdendo popularidade, ao contrário da ideia de cooperação com a Rússia.

    Este foi o tema de discussão da Sputnik com Srdjan Bogosavljevic, funcionário da agência Ipsos Strategic Marketing, e Djordje Vukadinovic, diretor da NSPM. 

    “O apoio à integração europeia cai lentamente, mas de forma crescente. Estamos vendo-o cair de pesquisa em pesquisa, e agora o apoio à adesão à UE é inferior a 50%. É importante notar o crescimento do euroceticismo,” declarou Vukadinovic.

    Enquanto isso, o entrevistado sublinhou que aqueles que se mostram pró-Europa têm uma opinião frágil, e “os eurocéticos são mais intransigentes, mais radicais e firmes nas suas opiniões”.

    De acordo com Vukadinovic, dos 45% da população sérvia que apoia a adesão à UE, só cerca de metade tem uma posição firme, e outros têm dúvidas. O fato de o partido no poder Partido Progressista Sérvio (Srpska Napredna Stranka — SNS) ter vindo a mudar a sua posição, defendendo agora as reformas na UE, e isso também não ajuda a situação.

    “Nas pesquisas, eles [os sérvios] dizem ser pró-UE mas, respondendo a outras perguntas, pode-se ver que eles não são assim tão pró-reformas. Qualquer apelo do líder [do partido governante] para mudar as suas posições seria suficiente para que eles mudassem”, opinou Vukadinovic.

    É também importante mencionar que o partido SNS foi formado em 2008 em resultado da divisão do partido da oposição Partido Radical Sérvio (Srpska Radikalna Stranka — SRS), que era radicalmente eurocético.

    Srdjan Bogosavljevic partilha da opinião de Vukadinovic, mas sublinha especialmente:

    “A maioria dos entrevistados veem a Europa como uma chance para um futuro melhor para as próximas gerações, e não como uma chance para si pessoalmente. É também evidente que o número de eurocéticos aumenta.”

    Além disso, o chefe da publicação online que realizou a pesquisa destacou que muitos escolheriam a união com a Rússia em vez da adesão à União Europeia:

     “Quando você pergunta às pessoas: ‘Você é a favor da adesão à UE ou de uma união com a Rússia?’, os que escolhem a aliança com a Rússia (o que quer que isso signifique) são mais 20% dos que escolhem a adesão à UE. Agora notamos que houve também um grande número de cidadãos, que são a favor de ambas as variantes.”

    Vucadinovic resumiu os resultados assim: 15% apoiam a adesão à União Europeia, 33% a cooperação com a Rússia e 35% são neutros nesta questão.

    Tags:
    especialistas, opinião pública, pesquisa, União Europeia, Sérvia, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik