00:35 26 Janeiro 2021
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    422
    Nos siga no

    O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, se manifestou contra chamar o grupo terrorista Daesh de ‘Estado Islâmico’, também conhecido pelas abreviaturas EI, Isis e Isil.

    “Este não é um choque de civilizações. Não há nada civilizado no Daesh. Estes são bárbaros, este é um passo para trás no tempo, não por anos, mas por séculos. Isto é um conflito não de civilizações, mas de cultura e modernidade, confronto com a participação de pessoas retrógradas que encontraram uma falsa explicação para suas ações, tentando se apropriar de uma grande religião", disse Kerry em Washington.

    “Alguns os chamam de Isis (Estado Islâmico do Iraque e do Levante), mas não há nada neles que possa ser chamado de islâmico, e nada que possa ser chamado de Estado. O Daesh é literalmente a encarnação do mal, psicopatas, que matam e estupram. Eles torturam e roubam e chamam isso de vontade de Deus", afirmou Kerry.

    “O Daesh será derrotado”, acrescentou Kerry e disse que se pode esperar novos passos contra o grupo, mas não forneceu detalhes.

    Mais:

    Forças iraquianas eliminam 11 líderes do Daesh
    Música sem fronteiras: DJ imigrante tenta afastar os jovens do Daesh
    Daesh pode iniciar 'Blitzkrieg' na Líbia, afirma ex-diretor da CIA
    Russos detidos em Antalya suspeitos de fornecer apoio logístico para o Daesh
    Centenas de voluntários alistam-se na milícia popular síria para derrotar Daesh
    Mulheres não ficam atrás dos homens no combate ao Daesh
    Tags:
    religião, terrorista, Estado Islâmico, Daesh, John Kerry, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar