05:17 09 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Soldados ucranianos

    EUA não enviarão armas letais à Ucrânia, mas Kiev pode produzi-las sozinha, diz embaixador

    © AP Photo / Petr David Josek
    Mundo
    URL curta
    219
    Nos siga no

    Os EUA não tem intenção de fornecer armas letais à Ucrânia: Kiev pode produzi-las por conta própria, disse o embaixador dos EUA no país, Geoffrey Pyatt.

    "No momento não temos planos para fornecer armas letais [a Kiev], mas, honestamente falando, a capacidade da Ucrânia de fabricar armas letais próprias é muito maior do que um ano atrás", disse o diplomata norte-americano em entrevista à agência Ukrainski Novini.

    Pyatt disse estar ciente dos avanços da estatal ucraniana encarregada do complexo militar-industrial, a Ukroboronprom.

    A Ukroboronprom declarou em dezembro que 2015 marcou seu recorde de fabricação de armas: mais de 7.000 unidades de armas e equipamentos.

    Em abril de 2014, Kiev lançou uma operação militar nas províncias de Donetsk e Lugansk para reprimir os movimentos independentistas que se insurgiram contra o governo após uma mudança violenta do poder no país em fevereiro daquele ano.

    Neste contexto, a questão do fornecimento de armas letais para a Ucrânia ocupou em diversas ocasiões o debate da comunidade internacional, persistindo o consenso de que tais transferências só complicariam a situação já tensa no país.

    Desde 1º de setembro do ano passado, reina uma relativa calma no leste da Ucrânia, após meses de violações do armistício acordado em 12 de fevereiro na capital da Bielorrússia, Minsk.

    No final de setembro, foi alcançado um acordo sobre a retirada de tanques e armas de calibre inferior a 100 mm a partir da linha de contato em Donbass.

    Mais:

    Obama veta lei que autoriza envio de armas letais à Ucrânia
    Kiev recebe armas letais de vários países europeus
    Ucrânia ataca Lugansk com bombas e morteiros
    Tags:
    independência, armistício, complexo militar-industrial, complexo industrial-militar, armamentos, tanques, acordo, cessar-fogo, armas letais, Ukroboronprom, Geoffrey Pyatt, Estados Unidos, Kiev, Minsk, Donetsk, Lugansk, Donbass, EUA, Leste da Ucrânia, Ucrânia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar