04:32 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    Atentado na Turquia (11)
    404
    Nos siga no

    Os três cidadãos russos detidos na cidade turca de Antalya são suspeitos de prestar assistência logística para o grupo terrorista Daesh, informou a mídia local nesta quarta-feira (13).

    No começo do dia, o consulado russo em Antalya confirmou relatos da imprensa de que três russos haviam sido detidos depois de uma explosão no centro histórico de Istambul ocorrida no dia anterior. O ataque matou pelo menos 10 pessoas e deixou ao menos outras 15 feridas.

    De acordo com a agência de notícias turca Anadolu, a polícia encontrou documentos que pertencem aos detidos e que supostamente provam que eles forneceram apoio logístico para o Daesh, autodenominado Estado Islâmico.

    Na terça-feira (12) de manhã, um homem-bomba se explodiu na praça central do centro histórico de Istambul, no distrito de Sultanahmet – destino muito popular na agenda turística da cidade –, perto de uma parada de bonde cheia de turistas. A explosão custou a vida de pelo menos 10 turistas estrangeiros e feriu outras 15 pessoas. 

    Pelo menos 9 dos mortos eram cidadãos da Alemanha, de acordo com um oficial turco. Após o atentado, atribuído ao Daesh pela Turquia, a chanceler alemã, Angela Merkel, fez um novo apelo pela luta global contra o terrorismo.

    Tema:
    Atentado na Turquia (11)

    Mais:

    Oposição turca: Ataque em Istambul revela incapacidade do governo
    Nove das dez vítimas do atentado em Istambul eram cidadãos da Alemanha
    Explosão na praça central de Istambul
    Guia de turismo salvou várias pessoas durante atentado na Turquia
    Tags:
    cidadãos russos, russos, logística, ataque terrorista, homem-bomba, atentado, explosão, ISIS, Daesh, EI, Estado Islâmico, Angela Merkel, Sultanahmet, Antalya, Istambul, Turquia, Alemanha, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar