22:05 06 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Mundo
    URL curta
    522
    Nos siga no

    Um estudante turco, de origem curda, que atacou um professor judeu em Marseille nesta segunda-feira disse ter agido em nome do grupo terrorista do Daesh, segundo informou a promotoria da cidade francesa.

    "Ele alegou ter agido em nome de Alá e do Estado Islâmico, repetindo várias vezes ter agido em nome do Daesh", afirmou o promotor Brice Robin em coletiva de imprensa. 

    O rapaz, de 15 anos, que estava armado com duas facas, feriu levemente o seu professor antes de ser detido, num ataque que o ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, descreveu mais cedo com uma "agressão antissemita brutal". 

    A França possui as maiores populações judia e muçulmana da Europa. Incidentes motivados por ódio racial e religioso têm sido recorrentes no país desde o atentado do último 13 de novembro, quando jihadistas ligados ao Daesh mataram 130 pessoas e deixaram outras 300 feridas nas cidades de Paris e Saint-Denis, colocando todo o continente em alerta máximo. 

    Mais:

    Daesh assume autoria de ataque a policiais no Cairo
    Tel Aviv em alerta máximo para 'ataque terrorista iminente'
    França detectou 18 canais de recrutamento de terroristas desde 2013
    Mais de 600 pessoas foram detidas na França na noite do Ano Novo
    Tags:
    muçulmanos, judeus, Alá, terrorismo, Daesh, Brice Robin, Bernard Cazeneuve, Saint-Denis, Paris, Turquia, Europa, Marseille, França
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar