07:21 22 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Debaltsevo, Donetsk

    Kiev bombardeia Donetsk 14 vezes em 24 horas

    © AFP 2018 / ALEKSEY CHERNYSHEV
    Mundo
    URL curta
    1049

    As autoridades de segurança da Ucrânia bombardearam com tanques e morteiros o território da autoproclamada República Popular de Donetsk com tanques e morteiros nas últimas 24 horas de bombardeios. A informação foi divulgada pelo Ministério da Defesa de Donetsk.

    "A situação na República Popular de Donetsk tem deteriorado, o lado ucraniano violou 14 vezes regime de cessar-fogo”, afirmou o porta-voz do ministério.

    Segundo o Ministério de Defesa de Donetsk, "no território da república houve dois disparos de um tanque e mais de 30 tiros de veículos de combate de infantaria", acrescentou o Ministério da Defesa.

    Ao mesmo tempo, foi informado que as autoridades de segurança ucranianas em uma semana violaram 28 vezes o cessar-fogo na linha de contato na região de Donbass.

    Em abril de 2014, Kiev lançou uma operação militar nas províncias de Donetsk e Lugansk para reprimir os focos de contestação ao governo que aplicou o golpe de Estado em fevereiro do mesmo ano. 

    O conflito já causou mais de 9 mil mortes e 2.700 feridos, segundo os dados da ONU. 

    O acordo de Minsk, assinado em 12 de fevereiro do ano passado, prevê, entre outros pontos, o cessar-fogo na região de Donbass, no leste ucraniano, a retirada das armas pesadas, a troca de prisioneiros e a reforma constitucional na Ucrânia antes do final do ano. No entanto, as partes em conflito constantemente relatam violações do acordo. 

    Mais:

    Coração de ouro: 2 parlamentares alemães angariam 200 mil euros para crianças de Donbass
    RPD: Kiev viola 7 vezes em 24h a trégua em Donbass
    DNW: sanções contra Rússia encorajam política agressiva da Ucrânia em Donbass
    Rússia diz que Kiev pode fazer nova investida de agressão em Donbass
    Ucrânia prepara ofensiva com tropas e armamentos em Donbass
    Tags:
    Acordos de Minsk, cessar-fogo, bombardeio, ONU, Donetsk, Donbass, Kiev
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik