04:36 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Posto de controle do exército governamental na Síria

    EUA esperam renúncia de Assad do poder em março de 2017

    © Sputnik / Michael Alaeddin
    Mundo
    URL curta
    33222
    Nos siga no

    Os Estados Unidos esperam que a saída do presidente da Síria, Bashar Assad, do poder do país aconteça em março de 2017. A informação foi divulgada pela agência Associated Press, citando um documento interno da Casa Branca.

    O documento citado classifica a renúncia de Assad para março de 2017 como “o melhor dos cenários possíveis”. O relatório descreve principais datas para a resolução da crise síria de acordo com o processo de Viena sob a égide da ONU. 

    Anteriormente, o plano da ONU referiu-se às eleições presidenciais e parlamentares na Síria para agosto de 2017, mas não relatou sobre a data da possível saída de Assad.

    Os EUA esperam que Assad "renuncie" do governo em Março de 2017, e que o seu "círculo íntimo" de conselheiros também deixe o poder.

    Se a previsão dos Estados Unidos se tornar real, Assad sairia do poder mais de cinco anos depois que os EUA começaram a lutar pela sua deposição. 

    A Síria tem estado em guerra civil desde 2011, com o governo do país lutando contra um número de fações da oposição, bem como contra grupos islâmicos radicais, incluindo o Daesh — proibido na Rússia – e a Frente al-Nusra.

    Os Estados Unidos, ao lado de outras nações ocidentais, se pronunciavam várias vezes que querem que Bashar Assad seja afastado do poder. Moscou considera Assad como autoridade legítima no país.

    Mais:

    Previsão do FT para 2016: petróleo supera $50, Assad fica, Merkel se demite
    Porta-voz: Putin não falou com Kerry sobre condição de participação de Assad nas eleições
    Seymour Hersh: Pentágono passou informações em segredo a governo Assad
    Como Bashar Assad, 'ditador' e 'assassino' no Ocidente, tem tanta popularidade na Síria?
    Assad 'agradece' ao Ocidente por o 'deixar' liderar o seu país
    Tags:
    renúncia, poder, crise, Bashar Assad, EUA, Rússia, Síria
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar